Descubra possíveis causas do ressecamento vaginal

Coceira, queimação ou irritação na vagina, diminuição da elasticidade e dores durante as relações sexuais são alguns dos incômodos que afetam as mulheres que sofrem de ressecamentovaginal, problema comum, mas pouco debatido e que pode afetar a vida sexual e emocional das mulheres.

Segundo a ginecologista e obstetra de São Paulo, Dra. Maria Elisa Noriler, o problema pode ter várias causas. “Mulheres no pós-parto, na menopausa, com distúrbios hormonais, estressadas e que utilizam alguns tipos de medicamentos podem ser afetadas pelo ressecamento vaginal, isso porque essas situações desencadeiam alterações na produção de estrogênio”, explica a especialista.

Segundo dados de um estudo realizado pela Conecta, a pedido da farmacêutica Teva, um quinto das brasileiras desconhece o ressecamento vaginal. A pesquisa que contou com a participação de 1.007 mulheres acima dos 16 anos de idade revelou que 88% demonstraram algum grau de desconhecimento em relação ao problema e 20% não sabiam o que era.

Atualmente, a medicina conta com tratamentos para aliviar a secura vaginal que vão desde tratamentos à base de hormônios até uso de lubrificantes. “Para um bom diagnóstico e tratamento do problema é fundamental que a mulher analise e conheça o funcionamento sua área íntima e não deixe de relatar e conversar com seu ginecologista caso perceba algo de errado”, finaliza a ginecologista.

Sobre a especialista: Dra. Maria Elisa Noriler é Especialista em Ginecologia e Obstetrícia. É Médica Preceptora de Ginecologia e responsável pelo setor de Ginecologia Endócrina InfantoPuberal e Climatério do Hospital Municipal Maternidade Escola de Vila Nova Cachoeirinha desde fevereiro de 2010. Facebook/dra.mariaelisanorile

<atendimento@medellincomunicacao.com.br>

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.