Escola de inglês tem hora do chá e aulas descontraídas em Curitiba

Uma aula gostosa, divertida e recheada de informações culturais e geográficas, com resultados surpreendentes para alunos acima dos 50 anos que querem aprender inglês. Assim são as aulas na Tea Time – Inglês para Maiores, a única do gênero no Brasil. Em Curitiba há cinco anos, a escola tem uma unidade no bairro Batel e outra, desde fevereiro deste ano, na Fábrika, no Alto da Rua XV.

Na Tea Time, as aulas têm atividades como jogos mentais, músicas, filmes, e a hora do chá ou café, tudo focado no aprendizado da língua. O inglês dos alunos vai esquentando com o encontro nos corredores e na recepção da escola, antes mesmo de começarem as aulas. Ao colocar a conversa em dia, todos já aproveitam para praticar o idioma.

Com turmas de no máximo oito alunos e aulas de 1h15, há tempo suficiente para a descontração e o bate-papo em inglês. É comum ver alunos saindo ou chegando na Tea Time, vindos de atividades extracurriculares, como um passeio pela Praça da Espanha, por exemplo, no Batel, ou a ida a um cafezinho nas redondezas da escola para sentarem e aprimorarem o inglês como se estivessem numa viagem ao exterior. Isso acontece porque a proposta da escola é fazer com que o aprendizado aconteça a partir de experiências e vivências reais, afinal o foco principal é aprender inglês para viagens e como exercício mental.

O Clube do Livro é uma atividade extracurricular fixa que acontece todos os meses, na qual os alunos lêem e discutem livros consagrados. “As discussões chegam a ser acaloradas e os estudantes têm oportunidade de expor suas opiniões e ouvir a dos outros também”, comenta a sócia-proprietária da Tea Time, Renata Gardiano. Há ainda passeios na Região Metropolitana de Curitiba, como em vinícolas, e outros lugares, como forma de agregar conhecimento e treinar o inglês.

Na Tea Time não se faz prova. Mesmo porque, nessa fase da vida, dos 50 para cima, ninguém quer saber de ficar fazendo testes. “Quem vem aqui, vem para aprender. O próprio aluno faz uma autoavaliação, vê os aspectos que precisa melhorar e conversa com o professor sobre o assunto”, explica a sócia e coordenadora acadêmica da escola, Taiza Lombardi, acrescentando que as aulas na Tea Time têm muito afeto e proporcionam a oportunidade de as pessoas formarem novos círculos de amizade, conhecerem um novo modo de vida e desenvolverem um novo olhar sobre o envelhecimento.

Diferenciada como é, a escola recebe matrículas a qualquer tempo. Uma pequena avaliação é feita apenas para encontrar-se a turma que melhor se adapta ao novo aluno. Por isso, pode-se iniciar o curso em qualquer época do ano.

Inaugurada em 2012, no Batel, a Tea Time conta atualmente com 170 alunos e 10 professores e vem crescendo a cada ano. A filosofia da escola se baseia no respeito às expectativas e às experiências de vida de pessoas que querem aprender inglês depois dos 50 anos. A opção por ensinar inglês aos maiores de 50 anos é um compromisso da Tea Time com as vivências de cada aluno. E, para garantir esta promessa, a equipe de professores e colaboradores tem formação continuada. “Ao escolher fazer parte desta equipe, as pessoas se mostram dispostas a fazer do ideal Tea Time uma filosofia educacional diária”, conta Renata. “Aqui o aprendizado é de todos”, completa.

Tanto em sala de aula, quanto nas diversas atividades realizadas fora da escola, professores e alunos vivenciam esta filosofia.  A metodologia de ensino é focada nas necessidades desse público mais maduro, que busca na escola uma forma de se comunicar em viagens para o exterior e também em outras experiências do dia a dia. O material didático é de extrema qualidade e atualidade, com a chancela da National Geographic e TED Talks. As aulas são planejadas a partir de um método para avaliar o desempenho dos alunos que dispensa a realização de provas ou qualquer outro procedimento formal de avaliação, e com foco nas capacidades e ideias.

Foto: Guilherme Pupo

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.