O Conto da Ilha Desconhecida volta a ser encenado no Pé no Palco

Nos dias 1º e 2 de julho a companhia Pé no Palco recebe a mais nova montagem d’O Conto da Ilha Desconhecida, de José Saramago. A peça, que 15 anos atrás consagrou o início da trajetória da trupe no teatro curitibano, agora é retomada com novidade: “É a primeira vez que o espetáculo é montado por adolescentes”, conta a diretora de produção da companhia, Giselle Lima.

A montagem foi desenvolvida dentro do projeto Crescer com Arte – Palco Escola, por meio da Associação Amigos do Pé no Palco. A iniciativa oferece curso de teatro gratuito a adolescentes entre 13 a 18 anos, alunos de escolas públicas de Curitiba. Cerca de 30 participantes do projeto estão envolvidos, desde o início do ano, nas diversas áreas de criação e encenação do espetáculo. Eles são acompanhados de perto por arte-educadores, psicólogos, pedagogas e supervisores artísticos.

Entre os orientadores do projeto estão Alexandre Bonin e Vanessa Corina, que integraram o elenco na primeira montagem d’O Conto da Ilha Desconhecida feita pela Companhia Pé no Palco. O texto traz uma descrição metafórica sobre o mundo e o homem, em suas ambições e frustrações. A peça mostra um homem que, depois de muito insistir, consegue uma embarcação para procurar uma ilha que, segundo ele, ainda não tinha sido descoberta por viajantes e geógrafos.

 

Sobre o Palco Escola

 

Iniciado em 2002, o Palco Escola já recebeu mais de 1,5 mil estudantes para cursos de teatro gratuitos. Atende alunos de 08 a 18 anos, oriundos de escolas públicas e com baixa renda comprovada. A seleção dos participantes envolve o preenchimento de um questionário socioeducativo e uma entrevista com a família. “Há cerca de dez anos, chegamos a atender 200 alunos ao mesmo tempo. Muitos deles até hoje mantêm um vínculo com a companhia. Alguns como atores profissionais, inclusive”, conta Giselle.

Com centenas de crianças e jovens na fila de espera, hoje o projeto conta com uma turma de 28 integrantes e aguarda captação de mais recursos para voltar a ampliar o número de turmas. Os recursos ao Palco Escola podem ser destinados tanto por pessoas físicas quanto por pessoas jurídicas. “Basta acreditar na educação por meio da arte”, diz a produtora. Segundo ela, de forma lúdica e criativa, os alunos aprendem a se expressar melhor, levando os ensinamentos do teatro para a vida pessoal e profissional.

 

SERVIÇO

O Conto da Ilha Desconhecida – Projeto Palco Escola

1º de julho, às 20h

2 de julho, às 16h

Local: Espaço Cultural Pé no Palco

Fotos: Edu Camargo e Laiz Zotovici – UV Studio

apoiobsc@gmail.com