Estratégias para ganhar dinheiro com receitas na internet

O boom dos blogs, veículos de comunicação e programas de culinária aproximou a gastronomia de um número cada vez maior de pessoas. E a quantidade de views desse tipo de conteúdo fez crescer também a quantidade de anunciantes que pegam carona no sucesso dessas mídias.
“A gastronomia, nos últimos anos, tem se tornado a menina dos olhos dos investidores, tornando este um mercado bastante atrativo. Tornar-se um influencer, hoje, é ter a garantia, se não de uma fonte completa de renda, de uma maneira de complementar o orçamento. E as redes sociais são canais imprescindíveis para que se aumente o alcance de pessoas atingidas”, afirma Guido Jackson, diretor executivo do Pip, rede social voltada para o público apaixonado por gastronomia.
Veja abaixo algumas dicas para aumentar a renda com a utilização da internet:
Foque em um público:
Dialogar com públicos específicos é muito importante. Se possível, escolha micronichos dentro dos nichos. Por exemplo, se escolher gerar conteúdo sobre culinária, defina qual vertente – alta ou baixa gastronomia, sobremesa, comida italiana, culinária árabe, francesa, etc;
Atente-se à qualidade do conteúdo publicado:
Textos rápidos e diretos são mais efetivos. Fotos e vídeos de comidas devem despertar, no seu público, a vontade de comer. Deve fazê-lo ter vontade de experimentar o prato. A apresentação das criações e a qualidade das imagens são questões essenciais;
Divulgue o conteúdo:
O boca a boca ajuda, mas não é o suficiente. As redes sociais podem dar um excelente suporte  para que um número maior de pessoas saiba sobre seus canais, assim como sejam informados de quando conteúdos – sejam vídeos, textos ou fotos – forem publicados;
Aposte em plataformas segmentadas:
Para atingir de maneira mais eficaz o seu público, aposte em redes segmentadas. Para divulgar canais com assuntos relacionados à gastronomia/culinária, por exemplo, procure plataformas que sejam especializadas no tema, assim você consegue atingir com maior eficácia pessoas que realmente tenham interesse pelo seu conteúdo. O Pip, por exemplo, é uma rede social voltada para entusiastas do universo gastronômico. Lá, é mais fácil e eficiente para quem trabalha com culinária atingir o seu público-alvo.
Sobre o Pip
Reunindo dicas gastronômicas e receitas – das mais básicas às profissionais – a plataforma possibilita ao usuário cadastrado seguir os perfis com que mais se identifica, encontrar facilmente receitas (por nomes, ingredientes ou através de hashtags), compartilhá-las – inclusive em outras redes – e, até mesmo, salvá-las em um caderno de receitas pessoal, o que torna possível acessá-las também offline, através do app.
Hoje, o Pip gera visibilidade a geradores de conteúdo, chefs de cozinha profissionais e, também, a empresas do segmento. Além disso, funciona como um ponto de encontro digital dos ‘food lovers’, tornando-se o lugar ideal para entusiastas da culinária trocarem receitas e compartilharem experiências.
Já são centenas de milhares de perfis cadastrados no Pip. Entre os usuários da plataforma, estão blogs conhecidos como a Dupla Gourmet e Amando Cozinhar, chefs renomados como Edu Guedes e empresas como a Electrolux Brasil, Arno, Nestlé, Carrefour e a Revista AnaMaria. Para segui-los ou para compartilhar o seu caderno de receitas e montar seu próprio diário culinário, acelerando a construção de uma base de fãs, os usuários podem se cadastrar gratuitamente por meio do link no aplicativo, que está disponível no Google Play ou na App Store, ou acessar a versão web.

marinalapietra@onix-press.com