Governança corporativa na prática: como implantá-la na empresa familiar?

Especialista elenca quais as principais ações que os gestores devem tomar para estruturar o negócio a longo prazo

Toda empresa precisa de organização e determinação para conduzir bem o negócio ao longo dos anos. E isso é ainda mais importante quando se trata de empresas familiares. No Brasil, segundo dados do IBGE, mais de 90% das empresas brasileiras são familiares e delas, somente 30% chegam à segunda geração.  Por envolverem a participação de vários integrantes da mesma família na administração, essas empresas enfrentam desafios específicos no dia a dia profissional que, se não superados, podem prejudicar o negócio a longo prazo.

Entre esses desafios, Eduardo Valério, diretor-presidente da GoNext, especializada na em gestão de negócios e implantação da governança corporativa em empresas familiares, destaca a dificuldade da implantação de um plano sucessório; a manutenção do foco constante no negócio e a boa gestão da empresa para sobreviver às diferentes gerações. Segundo ele, para superar esses obstáculos, geralmente comum às empresas familiares, a implantação da governança corporativa é fundamental. “Os órgãos e instrumentos propostos pela governança corporativa ajudam a estruturar o negócio a partir de uma visão macro, contemplando não apenas a geração atual, como também as que estão por vir. Pensar no futuro é um dos primeiros passos para buscar orientação e reestruturar a gestão”, afirma Valério.

No processo de implantação da governança corporativa, o especialista afirma que a empresa passa por, pelo menos, quatro etapas: diagnóstico do modelo de governança existente; modelagem dos órgãos e instrumentos que serão propostos; implantação e, por fim, definição das etapas de acompanhamento dos resultados. “É muito comum verificarmos que algumas empresas estabelecem a governança no papel, mas não na prática. Por isso, nosso trabalho de acompanhamento é essencial, para garantir que o processo seja facilitado para aplicação e não seja abandonado logo nas primeiras dificuldades”, orienta o especialista.

De acordo com Valério, certas orientações são essenciais para que as empresas familiares apresentem a longevidade e produtividade que esperam. Entre as recomendações estão: separação do patrimônio público e pessoal; diferenciação das metas familiares das metas profissionais; conscientização da responsabilidade dos sócios já a partir da segunda geração; separação dos papeis de proprietário e gestor; estabelecimento de regras de remuneração; bem como a implantação de conselhos, que contribuem no mapeamento de riscos, na definição de diretrizes e no apoio à gestão da empresa familiar.

Sobre a GoNext

A GoNext Family Business é uma empresa focada em gestão de negócios e governança corporativa da empresa familiar, atuando em todo o Brasil e nos Estados Unidos. Com mais de 100 clientes atendidos, com mensuração de resultados efetivos em seu portfólio, a GoNext vem fortalecendo e direcionando corporações para as melhores práticas de governança, com apoio de uma equipe de consultores especialistas. Um trabalho totalmente customizado, que garante eficiência e resultados mensuráveis já na implantação.