ProA capacita jovens para o mercado de trabalho

 

Na contramão da alta taxa de desemprego entre os jovens, 78% dos estudantes capacitados pelo Instituto ProA estão empregados

Desde o início da crise econômica no Brasil, o desemprego continua crescendo. Muitas vagas de empregos foram reduzidas e os jovens são os que mais sofrem. A taxa de desemprego entre aqueles com idades de 14 a 24 anos chegou a 28,7%, ou seja, a cada quatro jovens, um está desempregado.

Para os alunos capacitados pelo Instituto ProA, ONG referência nacional em educação voltada ao mercado de trabalho, a realidade é diferente, com perspectiva de melhorar de vida, por meio dos estudos. Em mais de 10 anos de atuação, a ONG já preparou 3.800 jovens. 78% dos alunos ProA dos últimos 3 anos estão empregados e 53% cursam ensino superior.

“Infelizmente o jovem de baixa renda e que tenha estudado em escola pública tem menos oportunidades que os vindo de escolas particulares porque tem um déficit na capacitação, por isso, projetos de educação são muito importantes para que esse jovem consiga se posicionar no mercado de trabalho”, afirma Rodrigo Dib, Diretor Executivo do Instituto ProA.

Para capacitar os jovens que sonham em ter uma transformação na vida, o ProA seleciona, anualmente, 480 alunos para participarem de uma formação de seis meses destinada a apoiá-los em quatro eixos: aprendizado técnico, desenvolvimento de capacidades comportamentais, repertório cultural e preparação efetiva para a vida profissional. Depois do curso, esses jovens são encaminhados para oportunidades de trabalho em grandes empresas parceiras do programa e, ainda, são assistidos pelo período de três anos.