Psoríase Brasil manifesta indignação contra Agência Nacional de Saúde Suplementar

Inconformada com a negação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) de incluir os tratamentos com imunobiológicos aos pacientes de psoríase grave ou àqueles cujas terapias tradicionais já não respondem mais ao tratamento da doença na Consulta Pública nº 61 do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, a Associação Nacional Psoríase Brasil promove campanha em suas redes sociais e chama pacientes e sociedade para pressionarem contra a decisão da ANS. A organização sem fins lucrativos, que reúne as associações nacionais de pacientes com psoríase, considera um descaso e infundada a decisão da ANS. Como justificativa de não incorporação dos imunobiológicos na Consulta Pública, a ANS argumenta que não possui evidências suficientes à eficácia para incorporação de medicamentos de alto custo, como são os imunobiológicos quando comparados aos tratamentos tradicionais oferecidos pelos planos de saúde suplementar aos pacientes com psoríase.

 

Entretanto, a própria Agência, bem como os demais órgãos reguladores dos tratamentos, disponibilizam os imunobiológicos aos pacientes com artrite psoriásica, que é uma comorbidade da própria psoríase devido ao desenvolvimento da doença. Ou seja, para ter o direito ao acesso a essas terapias o paciente brasileiro precisa que a doença desenvolva um grau avançado com mais comprometimento de sua saúde, como ocorre com o avanço da psoríase à artrite psoriásica. Durante a 6a Reunião do Cosaúde, realizada em janeiro deste ano paraapreciação das propostas encaminhadas via Formulário Eletrônico para as alterações no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde 2018, o representante da Sociedade Brasileira de Dermatologia  – SBD – e membro do Comitê Científico desta organização, o dermatologista Dr. Paulo Oldani Felix apresentou argumentos baseados eminúmeros estudos nacionais e internacionais e na experiência de décadas de tratamento a pacientes com psoríase, comprovando que, sim, existem evidências científicas e a aprovação por renomadas agências internacionais de saúde.

 

Perante tal situação, a Psoríase Brasil está mobilizando a comunidade apoiadora da causa para que haja forte participação de pressão à ANS para que inclua a Psoríase em Consulta Pública a ser realizada sobre alterações no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde 2018. A Consulta Pública sem a inclusão da demanda encaminhada pela Psoríase Brasil e SBD entrou no site da ANS em 27 de junho de 2017 e tem data de encerramento no próximo dia 26 de julho. Essas consultas acontecem a cada dois anos com a finalidade de determinar quais medicamentos e procedimentos serão incluídos no rol de coberturas obrigatórias pelos planos de saúde privada, portanto, a Psoríase Brasil considera de extrema importância o conhecimento da sociedade brasileira sobre o descaso das autoridades frente aos pacientes com psoríase. Para facilitar a participação da sociedade, a Psoríase Brasil disponibiliza um passo a passo em sua fanpage orientando aos interessados. Para mais informações, acesse facebook.com/psoriasebrasil e participe!

 

thaynara.dalcin@conteudonet.com