Veja os sintomas que podem ser decisivos no diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoç

O mês de julho começa com mais uma importante campanha de prevenção apoiada pelo Hospital Erasto Gaertner (HEG): O Julho Verde, que tem o objetivo de alertar sobre o diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoço. Em suas redes sociais, e reportagens nos veículos de comunciação, o HEG divulgará informações importantes para que a sociedade conheça melhor os sintomas e as medidas preventivas contra a doença.

Feridas que não cicatrizam, dificuldade para engolir ou movimentar a língua, nódulos persistentes no pescoço, rouquidão e alterações da voz, entre outros sintomas devem ser observados. “Além da recomendação geral de hábitos de vida saudáveis e boa higiene oral para prevenir a doença, é importantíssimo atentar para evitar o consumo de álcool e não fumar. Quando esses dois fatores são associados, o risco de uma pessoa saudável desenvolver algum tipo de câncer de cabeça e pescoço multiplica em até 20 vezes”, orienta o médico Gyl Ramos, chefe do Serviço de Cabeça e Pescoço do Hospital Erasto Gaertner e um dos coordenadores da campanha no Paraná.

O câncer de cabeça e pescoço pode estar localizado na pele, lábios, tireoide, cavidade oral, nasofaringe, orofaringe, hipofaringe, laringe, cavidade nasal, seios paranasais e glândulas salivares. Estas áreas estão diretamente envolvidas com as funções de fala, respiração, deglutição, paladar, olfato e outros. Com o diagnóstico precoce, as chances de cura podem chegar a 90%.

O Hospital Erasto Gaertner também chama a atenção para o aumento do número de casos desse tipo de câncer. “Segundo levantamento do Inca, o câncer de boca, laringe, entre outros, é hoje o 2º mais frequente entre os homens, atrás somente do câncer de próstata, com mais de 18 mil casos diagnosticados anualmente no Brasil. Nas mulheres, predomina o câncer de tireoide, sendo o 5º mais comum entre elas”, afirma Gyl Ramos.

Um dos fatores que tem contribuído para esse aumento é a infecção pelo papilomavírus (HPV), quando se trata do desenvolvimento do câncer de faringe. Neste caso, o contágio acontece por meio da prática do sexo oral e em pessoas com múltiplos parceiros sexuais. Por isso, especialistas orientam, cada vez mais, a população sobre a proteção durante as relações sexuais.

Consultas médicas e odontológicas de rotina são importantes aliadas na prevenção do câncer de cabeça e pescoço. Além disso, a realização do autoexame da boca periodicamente, também é fundamental.

 

Como fazer o autoexame da boca:

Na frente do espelho, observe os lábios. Verifique se há manchas ou feridas, vermelhas ou brancas, que não cicatrizam em até 20 a 30 dias . Em seguida, confira também o céu da boca, as gengivas, as bochechas e o assoalho, que é a região localizada debaixo da língua. Depois, apalpe a região do pescoço e do queixo para conferir se há presença de caroços ou ínguas. Em caso de dúvida, procure um médico para que o diagnóstico seja feito o mais rápido possível.

 

Serviço:

Hospital Erasto Gaertner

  1. Dr. Ovande do Amaral, 201 – Jardim das Américas – Curitiba/PR

Telefone: (41) 3361-5000

www.erastogaertner.com.br

christina@daicomunicacao.com.br