Financiamento ou consórcio? Brasileiros mudam estratégia para compra da casa própria

O cenário econômico provocou mudanças no hábito de consumo dos brasileiros, especialmente quando o assunto é a casa própria. No primeiro semestre de 2017, o volume de financiamentos imobiliários registrou queda de 9,1% em comparação ao mesmo período de 2016, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). No mesmo período, o consórcio de imóveis apresentou crescimento de vendas de 8,7% e de 27,6% no volume de créditos comercializados, de acordo com a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC).

A Ademilar, primeira empresa do Brasil a trabalhar exclusivamente com consórcio imobiliário, apresenta resultados semelhantes, que comprovam a mudança de comportamento do consumidor. Entre janeiro e julho de 2017, o crescimento do crédito comercializado foi de 31,41%, quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Para a diretora-superintendente da Ademilar, Tatiana Schuchovsky Reichmann, esse resultado representa a confiança do brasileiro no mercado de consórcios e também a procura por modalidades de investimento mais inteligentes. “Por não ter juros, o consórcio imobiliário se mostra uma opção segura e econômica de compra parcelada. Além disso, funciona como um instrumento de educação financeira para quem quer ampliar o patrimônio e garantir um futuro estável”, analisa.

Sobre a Ademilar

A Ademilar Consórcio de Investimento Imobiliário foi pioneira no País ao trabalhar especificamente com o consórcio de imóveis. Ela está entre as dez maiores administradoras do Brasil no segmento, segundo ranking do Banco Central. Atendimento personalizado, de acordo com as necessidades específicas de cada cliente, e assessoria completa em todas as etapas do processo são os diferenciais da administradora, que tem sede em Curitiba e atuação nas regiões Sul e Sudeste. Mais informações em www.ademilar.com.br.

centralpress@centralpress.inf.br