Nintedanibe recebe aprovação da ANVISA para tratamento de câncer de pulmão

A Boehringer Ingelheim, uma das 20 principais farmacêuticas do mundo, anuncia a aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) de uma nova indicação para OFEV® (nintedanibe). O medicamento chegou ao Brasil no início de 2016 como o primeiro tratamento do país para Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI), uma doença pulmonar rara, progressiva e sem cura, reduzindo sua velocidade de progressão em 50%[i]. Agora, recebe aprovação para o tratamento de adenocarcinoma de pulmão, em combinação com docetaxel, outro agente antineoplásico, após primeira linha de quimioterapia baseada em platina.

Adenocarcinoma é o tipo mais comum de câncer de pulmão[ii], representando cerca de 40% dos casos[iii], e a maior parte dos pacientes é diagnosticada já em um estágio avançado da doença. Além disso, os pacientes podem apresentar progressão da doença durante ou após a quimioterapia, o que revela uma grande necessidade não atendida de tratamentos eficazes[iv].

A combinação de nintedanibe com docetaxel mostrou superiodade a docetaxel isolado, aumentando a sobrevida global dos pacientes, inclusive os que apresentavam estágio avançado do câncer de pulmão[v]. No estudo LUME-Lung 1, realizado com mais de 1.300 pacientes em 27 países, nintedanibe com docetaxel garantiram o aumento da sobrevida para mais de um ano, contra 10,3 meses garantidos por docetaxel isoladoii. Além disso, na ausência de progressão da doença, o uso contínuo de nintedanibe isolado adiou a necessidade de iniciar uma linha subsequente de tratamento e apresentou eventos adversos previsíveis e manejáveis, conferindo maior qualidade de vida ao pacienteii.

A aprovação de nintedanibe para câncer de pulmão no Brasil reforça o posicionamento inovador da  Boehringer Ingelheim em oncologia, área importante na qual a empresa vem investindo e avançando nos últimos anos. Reflete, ainda, os esforços constantes da Boehringer Ingelheim em encontrar as melhores alternativas de tratamento e oferecer soluções de saúde de grande valor terapêutico para a sociedade”, afirma Thais Melo, Diretora Médico Científica da Boehringer Ingelheim do Brasil. Nintedanibe recebeu aprovação para o tratamento de câncer de pulmão pela primeira vez na União Europeia, no final de 2014, onde é comercializado sob o nome de Vargatef®. No Brasil, o medicamento já está disponível no mercado.

 

Sobre nintedanibe

Nintedanibe é uma molécula inibidora de receptores tirosina quinase, desenvolvida por pesquisadores da Boehringer Ingelheim, que em 2016 recebeu indicação para o tratamento e retardo da progressão de FPI[vi] no Brasil. Seu mecanismo de ação inovador impede a multiplicação das células que causam as cicatrizes (fibrose) no tecido pulmonar, diminuindo a velocidade de progressão da doença. É também indicado em combinação com o docetaxel para o tratamento de pacientes com câncer de pulmão não pequenas células (CPNPC) localmente avançado, metastático ou recorrente, com histologia de adenocarcinoma, após primeira linha de quimioterapia à base de platina.

Atualmente, a ação de nintedanibe está sendo investigada em pacientes com vários tipos de tumores, incluindo estudos de fase 3 em cânceres de pulmão de não-pequenas células, câncer colorretal (tratamento padrão e refratário)[vii] e câncer de ovário[viii], além de estudos de fase 2 em pacientes com mesotelioma[ix], câncer nos rins (carcinoma das células renais)[x] e câncer de fígado (carcinoma de células hepáticas)[xi].

 

Sobre o estudo LUME-Lung 1

LUME-Lung 1 é um estudo randomisado, duplo cego, de fase 3, que compara a combinação de nintedanibe + docetaxel em pacientes com câncer de pulmão de não-pequenas células metastático ou localmente recorrente com histologia de adenocarcinoma, após o tratamento quimioterápico de primeira linha, com a combinação de placebo + docetaxelii. O estudo envolveu 1.314 pacientes na Europa, na Ásia e na África do Sul, aleatoriamente selecionados para receber tratamento durante ciclos de 21 dias. No primeiro dia de cada ciclo, todos os pacientes receberam uma dose intravenosa de docetaxel 75 mg/m² e, nos dias 2 ao 21, uma parte (655 pacientes) recebeu nintedanibe 200 mg duas vezes por dia e os demais 659 pacientes receberam placebo.

 

A Boehringer Ingelheim

Medicamentos inovadores para pessoas e animais têm sido, há mais de 130 anos, o foco da empresa farmacêutica Boehringer Ingelheim. A Boehringer Ingelheim é uma das 20 principais farmacêuticas do mundo e até hoje permanece como uma empresa familiar. Dia a dia, cerca de 50.000 funcionários criam valor pela inovação para as três áreas de negócios: saúde humana, saúde animal e fabricação de biofármacos. Em 2016, a Boehringer Ingelheim obteve vendas líquidas de cerca de € 15.9 bilhões. Os investimentos em pesquisa e desenvolvimento correspondem a 19,6% do faturamento líquido (mais de € 3 bilhões).

A responsabilidade social é um elemento importante da cultura empresarial da Boehringer Ingelheim, o que inclui o envolvimento global em projetos sociais como o “Mais Saúde” e a preocupação com seus colaboradores em todo o mundo. Respeito, oportunidades iguais e o equilíbrio entre carreira e vida familiar formam a base da gestão da empresa, que busca a proteção e a sustentabilidade ambiental em tudo o que faz.

No Brasil, a Boehringer Ingelheim possui escritórios em São Paulo e Campinas, e fábricas em Itapecerica da Serra e Paulínia. Há mais de 60 anos no país, a companhia estabelece parcerias com instituições locais e internacionais que promovem o desenvolvimento educacional, social e profissional da população. A empresa recebeu, em 2017, a certificação Top Employers, que a elege como uma das melhores empregadoras do país por seu diferencial nas iniciativas de recursos humanos. Para mais informações, visite www.boehringer-ingelheim.com.br e www.facebook.com/BoehringerIngelheimBrasil

 

(tito.jungmann@edelmansignifica.com)