Plataforma virtual ajuda a levar projetos inovadores das universidades para as empresas

PTV Paraná reúne pesquisas e programas de inovação tecnológica e será apresentado durante a Smart Energy CIEI&EXPO 2017

As parcerias entre universidades e empresas são fundamentais para o desenvolvimento de novas tecnologias. Para criar essa interação e incentivar a inovação, surgiu o Parque Tecnológico Virtual Paraná – PTV Paraná, plataforma virtual que reúne os ativos tecnológicos do estado e será apresentada durante a Conferência Internacional de Energias Inteligentes – Smart Energy CIEI&EXPO 2017, que acontece em outubro, em Curitiba. “A relação entre universidades e empresas é um assunto debatido há décadas e ainda não solucionado no Brasil. Acredito que o Paraná deu um salto bastante alto com o PTV para que realmente comecemos a trabalhar mais fortemente essas duas áreas importantes da economia do estado. Com os recursos públicos cada vez mais vem reduzidos, se nós não articularmos as universidades com o setor produtivo, nós não teremos disponibilidade de recursos para novas pesquisas e desenvolvimento tecnológico no país”, afirma Julio Felix, diretor-presidente da Tecpar, que coordena o PTV Paraná por meio da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti).

O PTV Paraná já está sendo utilizado pelos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) de várias universidades estaduais, que cadastram na plataforma seus ativos tecnológicos, ou seja, pesquisas, trabalhos, projetos, entre outros. Já são mais de 8.000 ativos da Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG, Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste, Universidade Estadual de Maringá – UEM, Universidade Estadual de Londrina – UEL, Universidade Estadual do Centro-Oeste – Unicentro, Universidade Estadual do Norte do Paraná – Uenp, Universidade Federal do Paraná – UFPR, Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR, Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR e do Núcleo de Inovação Tecnológica do Paraná – Nitpar e da Agência Tecpar de Inovação – ATI, disponíveis para consulta na plataforma virtual. “Desde março, nós cadastramos no PTV quase todos os ativos tecnológicos que a universidade possui. Esses ativos representam laboratórios, grupos de pesquisa, dissertações, entre outros. São as atividades que a universidade tem e que os empresários podem aproveitar”, explica Reginaldo Ferreira Santos, coordenador do NIT da Unioeste.

Segundo o secretário da Seti, João Carlos Gomes, os NITs têm um papel importante para o desenvolvimento do PTV Paraná. “O objetivo da plataforma é fazer com que todos os ativos e todas as instituições na área da produção, da pesquisa, do desenvolvimento estejam inseridos em um mesmo lugar. A participação efetiva dos Núcleos de Inovação Tecnológica para esse cadastro ajudará a integrar a academia com o setor produtivo e promover o desenvolvimento tecnológico”, observa.

Para o professor Dr. Ricardo Antonio Ayub, diretor da Agência de Inovação e Propriedade Intelectual da UEPG, é fundamental esse trabalho em conjunto dos NITs e das universidades para se aproximar das empresas. “A união dos NITs na formulação desse trabalho é importante para que haja agora uma aproximação com a iniciativa privada, para que ela possa conhecer e localizar aquele pesquisador que tem interesse, aquele trabalho desenvolvido que possa vir a gerar um negócio na sua empresa”, comenta. Trabalhos esses que os empresários muitas vezes desconhecem. “A universidade produz muitos projetos, tem ideias inovadoras que podem ajudar o empresário, mas ele não sabe disso, não sabe como procurar um laboratório de pesquisa ou um pesquisador. Então, essa integração e proximidade que o PTV proporciona é muito produtiva para ambos”, analisa Tieles Carina Delani, pesquisadora do NIT da UEM.

Durante a conferência, participantes do PTV Paraná estarão reunidos em uma mesa de discussão para apresentar os recursos da plataforma e tirar dúvidas dos interessados. Mais informações sobre a plataforma virtual podem ser acessadas no site www.ptvparana.org.br. Além dos NITs, também podem participar outros núcleos ou setores de pesquisa das universidades públicas ou privadas, institutos de ciência e tecnologia (ICTs), empresas de base tecnológica, incubadoras e parques tecnológicos, centros de promoção de empreendedorismo, entidades prestadoras de serviços tecnológicos e empresas que procuram por pesquisas ou projetos de inovação tecnológica A plataforma também tem espaço para criar fóruns e trocar informações sobre projetos e estudos.

Inscrições abertas
A Conferência Internacional de Energias Inteligentes – Smart Energy CIEI&EXPO 2017 ocorre entre os dias 18 a 20 de outubro, das 8h às 17h30, e os interessados já podem se inscrever pelo site www.smartenergy.org.br/2017. Empresas interessadas em patrocinar a Conferência podem entrar em contato pelo e-mail comercial@smartenergy.org.br ou pelos telefones (41) 3362-6622 ou (41) 99679-5837. Esta é a quarta edição do evento, que apresenta as principais novidades do setor e promove o debate da importância das energias sustentáveis no Brasil e no mundo.

Serviço:
Conferência Internacional de Energias Inteligentes – Smart Energy CIEI&EXPO 2017

Data: 18 a 20 de outubro
Horário: 8h às 17h30
Mais informações e inscrições:  www.smartenergy.org.br/2017

Patrocínio Prata
Ribeiro Soluções em Automação – www.ribeirorepresentacoes.com
Premium Solar – www.premiumsolar.com.br

Patrocínio Bronze
Mepen Energia – www.mepen.com.br
STCP Engenharia de Projetos – www.stcp.com.br
Fundação Araucária – www.fappr.pr.gov.br

Promoção: Tecpar e  Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti)

Organização: Paraná Metrologia e FRG Mídias & Eventos

Apoio oficial: Institutos Lactec, Universidade Livre do Meio Ambiente (Unilivre) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

Apoio: Senai  Paraná,  Curitiba Convention & Visitors Bureau, Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (ABIMCI), Rede Nacional de Biomassa para Energia (Renabio), Câmara de Comércio Brasil-Portugal-Paraná, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), União da Indústria de Cana-de- açúcar (UNICA), Associação de Produtores de Bioenergia do Estado do Paraná  (ALCOPAR),  Sindimadeira – Ponta Grossa, Programa de Educação Continuada em Ciências Agrárias (PECCA) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), Ideias Online,  Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR) e Instituto de Engenharia do Paraná (IEP)

Apoio de mídia: Biomassa BR, Portal Ambiente Energia, Portal Mais Floresta, Grupo Mídia Forte, Portal Brasileiro de Logística Reversa (PBLR), Revista Potência, Revista Referência Mais e Revista Biomais

Expositores: Ribeiro Soluções em Automação, Premium Solar, Mepen Energia, STCP Engenharia de Projetos, TECSULsolar, SmartGreen, Embrastec, Weidmüller e Instituto de Engenharia do Paraná