Qualidade de vida, superação e novas amizades

Dois anos com mais saúde, melhor condicionamento físico, mais qualidade de vida, alívio do estresse, integração, novas amizades, superação e até troféus. Assim tem sido a rotina de advogados e dependentes que integram o projeto Corrida Legal, implantado pela Caixa de Assistência dos Advogados do Paraná no mês de agosto de 2015 em Curitiba, atualmente desenvolvido em oito cidades do estado.

O projeto consiste na formação de grupos para a prática de caminhada e corrida de rua, com treinos supervisionados por profissionais de Educação Física. “Nós da Caixa temos orgulho de realizar esse projeto que está dando certo em todas as cidades onde já foi implantado. São mais de 500 advogados e dependentes praticando atividade física, um hábito que previne doenças e promove integração entre os profissionais da classe. A atual gestão da Caixa de Assistência não tem medido esforços para investimentos em projetos que proporcionam bem-estar e qualidade de vida”, destaca o coordenador do projeto Paulo Giovani Fornazari, secretário-geral da CAA-PR.

O projeto que esbanja saúde também tem sido um grande incentivador para a superação de limites. “A ideia do projeto é genial. Perder peso foi lucro, o que ganhei foi qualidade de vida. Hoje tenho mais disposição e cuido melhor da alimentação”, conta a advogada Adriana Marcondes, de Curitiba. Uma das participantes pioneiras do projeto, ela começou a correr sozinha em 2013 e teve ainda mais incentivo dentro da Corrida Legal a partir de 2015, quando começou a correr em grupo e com orientação técnica profissional “Correr em grupo é melhor porque um estimula o outro”, garante Adriana. “Sou uma atleta amadora e respeito meus limites. Sigo no meu ritmo e paralelamente à Corrida Legal comecei musculação e treinamento funcional, que me deram ainda mais estrutura e preparo”, finaliza a advogada que perdeu 7 quilos e ganhou 4 de massa muscular com os treinos. Começou correndo prova de 5 km e hoje já corre 10 km chegando com tranquilidade ao final da disputa.

O projeto também tem sabor de vitória para os advogados que vêm conquistando pódios no circuito de corrida amadora. Os advogados Lidienne Avelleda e Andre Farias são dois de vários exemplos em todo o estado. Lidienne começou a correr no início do projeto e já conquistou diversos pódios. O último foi o segundo lugar na categoria dupla feminina na prova Mais Marias, realizada em Curitiba, em julho. O advogado Andre Farias, que começou a correr em 2008 e está na Corrida Legal desde 2015, conquistou o 3º lugar geral na 2º Ultramaratona de Quatro Barras, no mês de junho. Foram 100 km em 12 horas. “O legal é que o pessoal da Corrida Legal estava junto. Durante as 12 horas, um grupo de pelo menos 10 pessoas estava lá me incentivando e isso foi muito importante diante da dificuldade da prova. Não digo que tenho colegas, tenho amigos nesse grupo”, destaca Andre. O advogado recebeu treinamento diferenciado para participar da prova. “Isso também é bacana no projeto. Se temos um objetivo, os professores desenvolvem um plano estratégico de treinamento. Toda minha preparação foi na Corrida Legal”, conta o advogado e atleta amador que planeja participar de uma prova de 100 milhas no mês de outubro.

SUBSEÇÕES: Além de Curitiba, atualmente o projeto da CAA-PR acontece em Maringá, Londrina, Pato Branco, Umuarama, Guarapuava, Cascavel e Foz do Iguaçu. Maringá foi a primeira cidade do interior a receber o projeto, em junho de 2016. “O grupo tem participado das principais provas de corrida de rua como a Tiradentes e a Maratona de Revezamento Vanderlei Cordeio de Lima. Nosso ponto de encontro é no Bosque, na altura da Academia Equipe, mas ultimamente temos variado o circuito, como quando realizamos o treino ao redor da Catedral, um dos cartões postais da nossa cidade”, conta o conselheiro estadual da OAB Paraná, Joaquim Mariano Paes de Carvalho Neto, que participa da Corrida Legal em Maringá.

Parques e complexos esportivos são os principais locais dos treinos regulares. Nem o clima espanta os participantes dos treinamentos. Em Guarapuava, onde o projeto teve início em abril deste ano, tendo como integrante a vice-presidente da Subseção, Maria Cecilia Saldanha, os treinos foram transferidos da pista de atletismo anexa ao ginásio Joaquim Prestes para a Clínica Fernanda França, durante os meses de junho e julho, devido ao clima frio e chuvoso da época. “O projeto Corrida Legal tem propiciado significativa melhora na minha qualidade de vida. A corrida não é somente um exercício para o corpo, mas também mental, pois constantemente temos novos limites pessoais para superar e o corpo e a mente precisam estar em sintonia. Sem falar que é ótimo me reunir semanalmente com os colegas, pois firmamos um laço de amizade”, ressalta a vice-presidente da OAB Guarapuava, Maria Cecília Saldanha.

“Muitas vezes o cansaço e a correria do dia a dia dificultam a ida aos treinos, mas a insistência tem valido a pena. Temos uma otimização do nosso desempenho, melhorando a performance e impedindo lesões. A corrida se torna uma excelente prática de boa saúde, assim como também uma ótima opção para a perda de peso”, conta a advogada Raquel Honesko, também de Guarapuava. Em Cascavel, onde os treinos começaram em novembro de 2016, no Centro de Convivência dos Advogados, a atividade também ganhou muitos adeptos. “Eu era corredora amadora e agora aprendo as técnicas de corrida. Antes corria e parava, agora consigo correr a prova toda. A cada dia vejo meu fôlego e condicionamento físico aumentarem. Tenho mais disposição e motivação no dia a dia por conta da atividade física”, salienta a advogada Juliana Mugnol, da OAB Cascavel.

COMEMORAÇÃO: A comemoração de dois anos da Corrida Legal não poderia ser diferente, uma prova de revezamento 4×2 entre os integrantes do projeto no Parque Barigui, em Curitiba. A disputa contou com 21 equipes e testou o fôlego dos participantes no dia 1º de julho, em competição realizada paralelamente a I Copa Sul, promovida pela CAA-PR e CONCAD. O presidente da CAA-PR Artur Piancastelli e o diretor José Carlos Dias Neto prestigiaram o evento que contou com a participação do presidente da OAB Paraná, José Augusto Araújo de Noronha, do secretário-geral da CAA-PR, Paulo Giovani Fornazari, e da diretora Luciana Carneiro de Lara entre os corredores.

PROJETO: O projeto Corrida Legal é aberto para participação de advogados e dependentes estatutários. Com subsídio da Caixa de Assistência e patrocínio da Unimed Paraná, os advogados participam gratuitamente, pagando somente taxa de inscrição para custo da camiseta personalizada. Já os dependentes, além da inscrição, pagam mensalidade de R$ 50. Os interessados podem fazer inscrição a qualquer momento pelo site da CAA-PR PR (www.caapr.org.br/corrida-legal.php).

Andre Farias teve apoio dos amigos da Corrida Legal em Ultramaratona – Foto: Divulgação