Stibo Systems aponta 3 razões para que empresas utilizem dados de fornecedores de alta qualidade

A Stibo Systems, líder global na oferta de soluções de Gestão de Dados Mestres Multidomínio (MDM – Master Data Management), aponta as três razões para que as empresas usem dados de fornecedores saneados e geridos de forma única, central e com governança.

Com estado atual de crescimento dos dados e o advento da Indústria 4.0, nunca foi tão importante ter informações organizadas. A maneira como as organizações se adaptam às grandes quantidades de dados de seus fornecedores é crucial para o sucesso nos negócios.

 

  1. Versão única da verdade

As informações dos fornecedores normalmente são armazenadas em múltiplos sistemas e departamentos na organização. Se os funcionários tiverem que fazer mudanças manuais contínuas em vários sistemas, ficarão mais propensos a erros. Por exemplo, um setor pode ter nomeado o fornecedor corretamente como The Kraft & Heinz Company, enquanto o outro simplesmente denominou como Kraft. Embora cada área possa conhecer a diferença, isso resulta em dois registros de fornecedores criados separados. “Habilitar um plano de governança de dados sobre os fornecedores permite um registro mais limpo e consistente criando transações empresariais mais precisas”, afirma Ricardo Fornari, Country Manager da Stibo Systems no Brasil.

 

  1. Garantir a conformidade

Com a complexidade proposta pelas agências reguladoras para que as empresas sigam todas as regras é preciso garantir conformidade e isso se dá através de rastreabilidade, proximidade com fornecedor, dividindo responsabilidade das informações sempre com governança. Sem saber quem são as empresas que oferecem produtos e serviços e as organizações para qual elas trabalham, uma organização pode estar em risco de não conformidade. Por exemplo, se uma companhia for adicionada à lista de exclusão e já houver um palete completo de ketchup fabricado os tomates importados dessa empresa, pode haver um problema muito sério. “Ter um fornecedor único (Golden Record) no local facilita uma transição mais fácil quando as diretrizes e os regulamentos mudam”, comenta Fornari.

 

  1. Melhorar o relacionamento com fornecedores

Se a organização depende em grande parte de seus fornecedores, o relacionamento que possui com eles é vital para o negócio. Um componente fundamental para essa relação está na forma como as informações sobre essas companhias e seu desempenho são gerenciados.

Estabelecer um relacionamento próximo dos fornecedores é essencial e garante que as informações sejam corretas, únicas e consistentes, com governança de dados e fluxos empresariais personalizados.

. Um único registro de fornecedor também facilita o rastreamento de desempenho, a gestão de contratos ou até mesmo o um portal de acesso integrando os fornecedores. “Isso pode reduzir os custos e gerar eficiência em toda a cadeia de suprimentos. Da mesma forma, construir uma hierarquia centralizada de fornecedores com as empresas-matriz permite uma visão mais ampla da rede para otimizar os esforços de aquisição, contratação e comunicação”, diz o executivo.