Unicesumar investe R$ 45 milhões em EAD

A Unicesumar, instituição que está entre os dez maiores grupos educacionais privados do país, está investindo R$ 45 milhões em educação a distância para dobrar de tamanho neste ano e atingir a marca de 500 polos de EAD em todo o Brasil até o final de 2018. A instituição decidiu acelerar os investimentos a partir da publicação da Portaria Normativa nº. 11, do Ministério da Educação (MEC), de 20 de junho passado. O planejamento inicial era o de atingir a meta dos 500 polos somente em 2020.

“Nossa programação para esse ano era de 50 novos polos. Recebemos autorização para 150, três vezes mais. Como o grupo está bem capitalizado, temos condições de acelerar esses investimentos e fazer em cinco meses o que seria feito em 18. Para nós, esta é uma grande oportunidade, pois a demanda por novos polos é crescente em todos os Estados brasileiros”, afirma William de Matos Silva, pró-reitor de EAD da Unicesumar.

A Unicesumar fechou o mês de julho/2017 com 152 polos de EAD, 90 mil alunos, 3 mil colaboradores e presença em todos os estados brasileiros. Até março/2018, serão 350 polos e 120 mil alunos.

A Unicesumar iniciou suas atividades em educação a distância em 2006, com 266 alunos matriculados em três cursos de Graduação: Gestão Financeira, Gestão Comercial e Recursos Humanos. Atualmente, são 37 cursos de Graduação (Bacharelado, Licenciatura e Tecnólogo) e 30 cursos de Pós-Graduação, em Gestão, Educação e Direito, além de cursos livres e cursos desenvolvimentos sob demanda para empresas.

“Para nós, a autorização do MEC para a abertura de 150 novos polos em seis meses foi mais um reconhecimento da qualidade do nosso ensino e da estrutura organizacional e pedagógica que colocamos à disposição dos nossos alunos. Só podemos dobrar de tamanho em tão pouco tempo porque o Índice Geral de Cursos da nossa instituição é 4 e porque somos um grupo educacional sólido”, destaca o pró-reitor de EAD.

Os 150 novos polos de EAD da Unicesumar serão distribuídos entre as regiões Sudeste (64), Sul (44), Nordeste (20), Norte (15) e Centro Oeste (7). Os Estados que mais receberão polos serão São Paulo (32), Minas Gerais (27), Santa Catarina (20), Paraná (15), Bahia (12) e Pará (10). Em seguida, serão contemplados Mato Grosso (5), Rio de Janeiro (4), Ceará (3), Maranhão (3) e Rondônia (2). Outros oito Estados receberão, cada um, um novo polo Unicesumar. São eles Amazonas, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins.

Segundo o Censo da Educação Superior do MEC, em 2015, o Brasil fechou o ano com 1.393.752 alunos matriculados em EAD. Isso confirma que a educação a distância é essencial para que o país possa cumprir a meta 12 do Plano Nacional de Educação (PNE), que estabelece que 33% dos jovens de 18 a 24 anos estejam matriculados no ensino superior. Em 2015, esse índice foi de apenas 18,1%. Por isso, dados da consultoria Educa Insights indicam que o ensino a distância irá ultrapassar o presencial em seis anos. A estimativa é que, em 2023, dos 9,2 milhões de estudantes em faculdades privadas, 51% estarão matriculados em cursos de EAD.

Sobre a Unicesumar

Idealizada em 1990 para oferecer ensino de qualidade, a Unicesumar vem ampliando a estrutura física e aperfeiçoando a qualidade no atendimento. Em 2017, são 90 mil alunos, cerca de dois mil funcionários e mais de 800 professores, sendo 80% do corpo docente formado por mestres e/ou doutores. A Unicesumar obteve nota 4 no Índice Geral de Cursos (IGC) pelo sexto ano consecutivo, em uma escala de avaliação de 1 a 5. No ranking dos 149 centros universitários públicos e privados do Brasil, a Unicesumar está na 7ª posição. A instituição também está entre os 10 maiores grupos educacionais privados do país.

sergio@nqm.com.br