Abertura da Semana Paranaense da Memória Ferroviária motivou o público presente

A abertura da Primeira Semana Paranaense da memória ferroviária, ocorrido nesta segunda-feira, 18, na Biblioteca Pública do Paraná  e que irá até o dia 22, quando será inaugurado na Lapa o Centro de Memória Ferroviária, na recém restaurada “Estação Nova”; foi  prestigiada pelas entidades culturais do Estado, órgãos governamentais e representantes de municípios das regiões do litoral, metropolitana e Campos Gerais, além de ex-ferroviários e familiares.

O prefeito da Lapa, Paulo Cesar Furiatti,  esteve presente e elogiou muito a qualidade das exposições: fotográfica ( acervo do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná , com curadoria de Kallil Assad ( diretor geral IHGPR) e de artes, dos artistas plásticos Paula Shmidlin e Di Magalhães, assim como ressaltou o alto nível das participações o dos discursos, que deram o tom do evento. Furitatti  que será anfitrião em sua cidade, na inauguração do Centro de Memória  é filho de ferroviário e seu pai Sebastião Pires Furiatti ,  emprestará o nome para o empreendimento cultural, que já é uma referencia para o Sul do Brasil. Presente também na abertura a comitiva do Rio Grande do Sul, capitaneada, pelo Instituto Histórico e geográfico de Passo Fundo, que será um das signatárias da “Carta Ferroviária de Curitiba” e co-organizador da sequencia da Semana Sul Brasileira da Memória Ferroviária, que ocorrerá  em 2018, por proposição do Centro de Memória Ferroviária da Lapa. Márcio Assad ,coordenador do CMFL, nos explicou que estará embarcando no dia 27 de setembro, para acertar os detalhes, com UFSM – Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria-RS, cidade que  foi um dos principais entroncamentos ferroviários do Sul do Brasil e também erá o destino final da Estrada de Ferro São Paulo – Rio Grande. Lá a tradição ferroviária é  muito forte, diz Assad, que a partir do próximo evento, projetará com os parceiros, uma Semana Nacional da Memória Ferroviária, para ocorrer, no segundo semestre do ano que provavelmente será, na região sudeste ou nordeste do Brasil.

Durante as manhã e tardes, assim como ocorreu, nesta segunda, escolas estão trazendo seus alunos, fazerem passeios monitorados pela biblioteca ( através da sessão infantil, tendo seu ápice, na exposição ferroviária que dentre outras atrações, tem uma maquete, que faz a alegria de crianças de todas as idades.

A promoção da Semana da Memória ferroviária é do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná, Biblioteca pública e Centro de Memória ferroviária da Lapa.