Celesc contrata serviço de Telepresença da Oi com foco em redução de custos

A Oi é a nova parceira da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina SA) para fornecimento de serviço de telepresença. Após a visita de técnicos da Celesc ao showroom de TI da Oi em São Paulo e a fase de testes do serviço onde foram realizadas videoconferências internacionais, a companhia decidiu pela solução da Oi. Desde junho, a Celesc está se beneficiando da solução em 21 salas de conferência (endpoints) e 20 salas virtuais distribuídas em suas principais sedes.

O serviço de telepresença da Oi é referência no mercado nacional e oferece integração entre videoconferência, telepresença e webconferência através de multidispositivos, na nuvem, garantindo redução de tempo na tomada de decisão dos executivos. O Telepresença Oi conta com a parceria da Cisco e opera com segurança criptografada em ambiente totalmente protegido, ideal para grandes empresas que atuam com equipes afastadas geograficamente. Os ambientes virtuais podem ser acessados por salas de vídeo de alta resolução, notebooks, tablets ou até smartphones ligados em rede privada ou internet.

“O diferencial do serviço de telepresença da Oi é a quebra da barreira física, onde o colaborador não precisa estar presente em uma sala de videoconferência para participar de uma reunião. Com a solução em nuvem o acesso pode ser feito a qualquer hora, de qualquer lugar, com alta qualidade. A solução vem ao encontro das necessidades atuais de mobilidade, onde os colaboradores podem estar num cliente, ou filial e participar de uma reunião. A redução de custos é muito significativa para as empresas que podem utilizar as soluções que já possuem de modo integrado, preservando os investimentos realizados”, afirma Cátia Tokoro, diretora Nacional de B2B da Oi.

Já o diretor de Gestão Corporativa da Celesc, Nelson Santiago, revela que a companhia espera no segundo semestre de 2017 uma queda de até 40% com despesas de deslocamentos e reuniões, em comparação a igual período do ano passado. “A Celesc tem uma estrutura que se divide em 16 agências regionais espalhadas por todo o estado. Era muito comum a vinda de pessoal destas unidades para reuniões na administração central. Agora realizamos esses encontros de forma virtual, sem perda de qualidade mas com economia de passagens, diárias e de tempo dos nossos colaboradores, aumentando a produtividade”. Outro exemplo de utilização do serviço são as reuniões do Conselho de Administração da companhia, que tem integrantes de diferentes cidades de Santa Catarina, de São Paulo e do Rio de Janeiro. “Temos feito algumas reuniões virtuais e em outros casos, numa reunião ordinária do Conselho, algum integrante que esteja impossibilitado de vir a Florianópolis pode participar remotamente”, explica.

A Celesc é a maior empresa de comercialização e distribuição de eletricidade de Santa Catarina, estado localizado na região sul do Brasil. A companhia possui cerca de 2.900.000 consumidores e comercializa cerca de 12.9 TWh de eletricidade. A Celesc gera energia, a partir de 12 usinas hidrelétricas, com capacidade instalada de aproximadamente 83 MW. A companhia também possui 4.000 km de linhas de transmissão e 150.000 km de rede de distribuição. A sede da empresa é localizada em Florianópolis e possui 16 regionais nas principais cidades do estado.

Já a Oi investiu cerca de R$ 66,4 milhões em Santa Catarina no primeiro semestre de 2017. Já foram mais de R$ 322 milhões nos últimos dois anos e meio. A operadora está priorizando investimentos em suas redes de telecomunicações como uma das estratégias do plano de transformação operacional da companhia para melhoria da qualidade do serviço aos clientes em todas as regiões. Em Santa Catarina, a Oi conta com aproximadamente 2,40 milhões de clientes, sendo 912 mil na telefonia móvel, 974 mil na telefonia fixa, 406 mil em banda larga fixa e 117 mil em TV por assinatura.

Principais ganhos com o Telepresença da Oi:

– Proporciona economia de custos para as empresas, reduzindo despesas com viagens, hospedagem e transporte;

– Mobilidade para os funcionários participarem de reuniões de onde estiverem, aumentando a participação e a colaboração;

– Flexibilidade para ingressar em reuniões remotamente, a partir de qualquer dispositivo como: desktop, tablet ou smartphone;

– Funciona como plataforma de videoconferência, colaboração e ferramentas de trabalho como treinamentos.