Com crise persistente, curso de Economia está em alta nas universidades

UP oferece 140 vagas para 2018, em Curitiba. Curso figura entre os 5 melhores do país

 

Durante a crise econômica brasileira, assuntos como a variação do dólar, a queda no valor de ações e o impacto político na Bovespa, por exemplo, ganharam mais importância e tornaram-se tema de conversas do dia a dia e até motivo de preocupação. Por trás de todos esses índices estão os economistas, profissionais com embasamento teórico para entender como o funcionamento do mundo pode afetar desde grandes corporações, até pequenas e médias empresas. A área de atuação desses especialistas é bastante ampla e vai desde consultoria para empreendedores locais até participação em negociações no comércio exterior.

Com uma gama enorme de oportunidades, cursar Ciências Econômicas é uma opção para os que se interessam pelo mercado brasileiro e internacional e visam o crescimento. Para isso, a Universidade Positivo (UP) oferece 140 vagas para a graduação em Economia, que é considerada a 5ª melhor do país entre instituições públicas e privadas, segundo o último Índice Geral de Cursos do Inep. Colocação que é justificada pela matriz curricular que valoriza tanto a formação profissional como a intelectual, pelos cursos de extensão oferecidos gratuitamente nas áreas de teoria econômica, quantitativa e pesquisa e pelo corpo docente atuante no mercado. Além disso, a UP ainda conta com o único laboratório de finanças do sul do país, o Labefin, que proporciona experiências práticas aos estudantes.

De acordo com a coordenadora do curso, Luciana Palombo, o objetivo é formar economistas com alta habilidade em Finanças Empresariais, com competências para a análise da conjuntura econômica e sólidos conhecimentos matemáticos. Para isso, o programa está dividido em cinco grandes áreas: Microeconomia, Macroeconomia, Métodos Quantitativos, Economia Brasileira e Finanças. “Além disso, a otimização com os demais cursos de negócios, que chamamos de matriz única, permite ao aluno de Economia realizar a segunda graduação – em Administração, Ciências Contábeis ou Comércio Exterior – em apenas mais três anos de estudos”, ressalta.

Willian Alves dos Reis, aluno do curso de Ciências Econômicas, já procura aplicar o conteúdo aprendido em sala de aula no cotidiano. “A instituição me dá respaldo e tem um nível de professores excelente. Hoje, no terceiro ano, vejo que todo aprendizado é muito relevante para atingir o entendimento do mercado que quero atuar”, conta. As inscrições para o vestibular de Verão 2018 da UP estão disponíveis no site www.up.edu.br. Para o curso de Ciências Econômicas são ofertadas 140 vagas divididas entre os turnos da manhã e da noite, na unidade Praça Osório, e a taxa de inscrição é de R$90. As provas acontecem dia 1º de outubro e os interessados podem realizar o vestibular nas cidades de Curitiba, Brasília, Campinas, Cascavel, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Guarapuava, Joinville, Londrina, Ponta Grossa, Porto Alegre, Ribeirão Preto e São Paulo.

O ensalamento será divulgado no mesmo site, na Área do Candidato, às 18h do dia 27 de setembro. As provas são elaboradas pelo Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e são compostas por questões discursivas e objetivas.

 

Sobre a Universidade Positivo – A Universidade Positivo (UP) concentra, na Educação Superior, a experiência educacional de mais de quatro décadas do Grupo Positivo. A instituição teve origem em 1988 com as Faculdades Positivo, que, dez anos depois, foram transformadas no Centro Universitário Positivo (UnicenP). Em 2008, foi autorizada pelo Ministério da Educação a ser transformada em Universidade. Atualmente, oferece 57 cursos de Graduação presenciais (35 cursos de Bacharelado e Licenciatura e 22 Cursos Superiores de Tecnologia), três programas de Doutorado, quatro programas de Mestrado, centenas de programas de Especialização e MBA e dezenas de programas de Extensão. A UP conta com sete unidades em Curitiba, uma unidade em Londrina (PR), além de polos de Educação à Distância (EAD) em mais de 20 cidades espalhadas pelo Brasil. É considerada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a melhor universidade privada do Paraná, pelo quinto ano consecutivo.