Comportamento muda e a maturidade investe mais em lazer e bem-estar

Cláudia Matarazzo. Foto divulgação.

Expo+40 vai mostrar que a geração “Enta” mergulha sem medo em novos projetos. Evento também vai trazer à tona as necessidades desse público, que o mercado ainda não priorizou, mesmo sendo o que mais cresce no mundo.

Eles querem viajar mais, passar mais tempo com os amigos, sair de casa para passear, e comprar está entre suas atividades recreativas preferidas. Esse é o perfil da maior parte das pessoas com mais de 40, 50 e 60 anos. Com uma atitude mais despreocupada em relação ao futuro, eles demonstram desejo de aproveitar imensamente aquilo que o presente têm a lhes oferecer. Entretanto, esse também é um público carente de atenção por parte do mercado. Para mostrar suas características, necessidades, e facilitar a comunicação das empresas com ele, nasceu a EXPO+40. Um evento sem similar no Brasil que terá sua 1ª edição na ExpoUnimed Curitiba, nos dias 24, 25 e 26 de novembro.

A empresária, jornalista e escritora, Cláudia Matarazzo (56), uma das colaboradoras do evento, diz que as características de quem está nessa faixa etária hoje em dia são muito interessantes. “Não pedimos desculpas pela nossa idade e valorizamos nossa experiência. Ousamos nos reinventar, mergulhando sem medo em novos projetos, mesmo aos 50 ou 60 anos, resgatando sonhos, quando nossas avós nessa idade não ousavam tanto.”

Há 25 anos trabalhando com comportamento na área de comunicação, ela ressalta que é um privilégio ter assistido ainda pequena à revolução dos costumes da década de 60 e depois ter participado dela nos anos 70. “É um quarto de século observando o comportamento e assistindo a todas as mudanças que nele se refletiram com a chegada das novas tecnologias e a consequente mudança na nossa forma de comunicação”, diz, acrescentando que para essa geração a tecnologia é o maior desafio e ao mesmo tempo grande aliada.

Tudo muda
Cláudia Matarazzo começou a pensar sobre a ideia do evento por não encontrar produtos que a satisfizessem: “de viagens à moda, e respostas a tratamentos estéticos e nutrição”, exemplifica. “Tudo muda e não há o que maquiar. Algumas coisas para melhor, como a paciência que aumenta e a ansiedade que pode ser mais controlada do que na juventude. Mas, as mudanças físicas existem e precisam ser observadas e trabalhadas. E a nossa sociedade que endeusa a beleza não está olhando para isso ou pelo menos não o suficiente”, observa.

Visibilidade
A jornalista, que também será uma das palestrantes da EXPO+40 e está para lançar o livro “Se vira nos enta – porque não é trinta”, uma das inspirações para o evento, trabalha com o público mais maduro durante toda a sua vida. Aos 27 anos apresentou ao lado de Agnaldo Rayol, na época com 48, o Festa Baile, programa de TV em Rede Nacional campeão de audiência aos sábados à noite.
“Era para um público de mais de 50 até 80 anos. Sempre tive empatia com pessoas mais velhas, portanto para mim esse assunto não é novidade. A novidade é que queremos dar mais visibilidade para essa turma e com um nicho em lugar de honra da sala de visitas, que é onde pertencem e não nos fundos da casa.”
Atualmente, Cláudia participa como consultora de comportamento do programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo. Ministra palestras, cursos e treinamentos de Etiqueta Empresarial, Comportamental, Acessibilidade e Mercado do Luxo. É autora de dezoito livros sobre Etiqueta, Etiqueta Inclusiva, Casamento e Comportamento.

Experiências de Lazer e Compras
Um Estudo do SPC Brasil e Meu Bolso, feito em 2014, com idosos igual a 60 anos ou mais, nas 27 capitais brasileiras, mostrou que para 23% dos entrevistados, consumir tornou-se uma das atividades de lazer favoritas. Porém, a mesma pesquisa constatou que 45% deles estão insatisfeitos com os produtos destinados para a sua idade.

As roupas estão entre as campeãs de reclamações. Os participantes afirmaram que a maioria é para muito velhinhos ou muito jovens. Na sequência estão aparelhos de celular com teclas maiores, locais para sair de dia e de noite e que sejam frequentados pelo público de terceira idade, turismo exclusivo e produtos de beleza, entre eles, maquiagem.

O futuro não parece ser alvo de muita atenção para boa parte das pessoas ouvidas: 66% delas declararam que já trabalharam muito e agora é hora de aproveitar. A parcela chega a 76% com pessoas acima de 76 anos. Além disso, 49% afirmaram que se preocupam mais em aproveitar a vida hoje em dia do que em economizar.

Outra informação importante da pesquisa é que os idosos são consumidores exigentes. 52% dos entrevistados alegaram dar mais valor à qualidade dos produtos, ainda que seja preciso pagar mais caro por isso, e 20% aumentaram seus gastos com viagem, em relação a antigamente.

Expectativa de vida
É importante lembrar que dados do Relatório “Envelhecimento do Século XXI”, do Fundo de População das Nações Unidas e HelpAge, mostram que no mundo uma em cada 9 pessoas tem 60 anos de idade ou mais, e estima-se o crescimento dessa proporção para uma em cada 5 pessoas por volta de 2050. Além disso, estudos apontam que na década de 1960 a expectativa de vida no Brasil era de 50 anos em média, e hoje saltou para 74.

De acordo com o Estatuto (Lei 10.741/2003) é considerado idoso aquela pessoa com 60 anos ou mais.

O evento
Além de feira com produtos e serviços, A EXPO+40 irá oferecer ao público diversas atrações, entre elas, palestras e talk shows, com participação de artistas e outras personalidades ligadas às áreas de Empreendedorismo e Bem-Estar.

Como surgiu a Expo+40

O empresário Marco Aurélio Weide é idealizador da feira EXPO+40. Ele diz que passou a observar que esse público com mais de 40 anos não recebe atenção devida por parte das empresas e que as campanhas de marketing não focam essas pessoas, sem contar que há carência de produtos para atendê-las. “Esse é o público que mais cresce no mundo, e precisa de mais atenção. Por isso, criamos este evento com a finalidade de levar um conteúdo relevante e despertar a atenção do meio empresarial para este público”, comenta.

SERVIÇO
A EXPO+40 é realizada pela empresa de Marco Aurélio Weide, a Personnaté, com o apoio de Chris Ayrosa (Ayrosa & Co – Design de Experiência), Cláudia Matarazzo – Produções Artísticas e da Quitanda Comunicação. O evento será realizado em Curitiba, nos dias 24,25 e 26 de novembro, na ExpoUnimed, localizada na Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido. Mais informações no site: www.expomais40.com.br pelo e-mail: contato@expomais40.com.br ou pelo telefone (11) 3032-3202.

Informações para imprensa:
Evidência Comunicação
Ines Dumas – 41 3076-4720
Fabiana Lima – 41 3342-6832