Descubra Montevidéu em um fim de semana

Aproveitando a curta distância até o nosso vizinho Uruguai, uma das vantagens em tê-lo ao lado é que em poucas horas estamos em outro país desfrutando de outra cultura.

Montevidéu oferece uma infinidade de passeios, que promete agradar a muita gente. A Ciudad Vieja (Cidade Velha) senão o mais antigo bairro de Montevidéu, com certeza é o que contém e conta boa parte da história da capital uruguaia, sendo as principais testemunhas o porto de Montevidéu, o Cabildo, a Igreja Matriz e La Puerta de La Ciudadela – resquício de que a cidade era rodeada por uma enorme muralha na Plaza Independência.

Lá se concentram as maravilhas da época colonial, as livrarias e museus. Além de tesouros arquitetônicos imperdíveis do século XX, rodeados do esplendor da rambla (Beira-mar) da capital, como o Palácio Salvo, o Palácio Legislativo, o Castillo Pitamiglio, a Estação de Trens, o Estádio Centenário, o Hotel Carrasco e o Parque Hotel.

Aproveitando o trajeto o visitante pode almoçar ou petiscar no Mercado Del Puerto, que oferece uma infinidade de pratos típicos, vinhos da região – excelente pedida para o friozinho da época, e as famosas cervejas da terra de Joaquin Torres Garcia, artista plástico uruguaio criador do mapa invertido da América do Sul, onde Uruguai está acima dos demais países. As parrillas uruguaias também estão por lá, cheias de cheiro e sabor, são a principal escolha dos turistas. Para terminar a noite existe uma ampla agenda cultural exibidas em locais emblemáticos como o Teatro Solís e Auditório Nacional del Sodré.

Cansou? É possível fazer tudo isso em Montevidéu de ônibus, existe um turístico que percorre todos os pontos mais famosos da cidade em apenas duas horas, vantagem para quem gosta de focar na cultura e gastronomia do local. O passeio recorre Plaza Zabala, Teatro Solís, Plaza Independência, Fuente de Los Condados, Mirador Panorâmico de la Intendência Municipal de Montevidéu, Mercado Agrícola, Museu do Futebol dentre outros locais.

Alguns não sabem, mas o tango faz parte da cultura uruguaia, por isso é muito comum que aos finais de semana performances ao ar livre aconteçam nas praças. Basta uma caminhada no meio da tarde e ali está, assim como em diversos bares e restaurantes da região de Pocitos, bairro onde se concentra a vida noturna da cidade.

No dia seguinte pode-se escolher por praia ou campo, se o passeio for pela zona Rural, a poucos quilômetros de Montevidéu, é possível desfrutar da natureza e das tradições do campo, há apenas 40 minutos do centro da capital é possível encontrar o paraíso.

Um grupo de estabelecimentos da zona rural de Santa Lucia e Canelones se uniram para mostrar a cotidianidade de homens e mulheres que produzem os alimentos que chegam à mesa de muitos uruguaios.

Existe um grupo de turismo local que oferece inovadores caminhos que visam mostrar a diversidade de produções agrícolas, assim como típicos empreendimentos familiares, conhecendo suas histórias, culturas e valores.

Algumas propostas incluem almoço e lanche, com um clássico e tradicional cardápio caseiro e campestre que vale a pena compartilhar.

 

Alguns passeios:

– Hortifrutícola Ruta 62 da Familia Fourcade – Marchissio.

Empreendimento familiar profundamente fincado no campo, onde são cultivadas árvores e plantas frutíferas variadas como ameixeiras, pessegueiros, macieiras, morangueiros e diferentes legumes segundo a época do ano.

Contato: senderosnatural@vera.com.uy – Senderos Santa Lucía

 

– Vinícola Filgueira. 

Neste estabelecimento surgido a começo do século XX, hoje dedicado à produção de vinhos finos premiados em vários festivais internacionais, é possível apreciar suas pitorescas videiras, cava e adega.

 

– La Cabañita da Familia Bentancour Fourcade. 

É um ponto de encontro ideal para provar um bom churrasco e gostosos lanches caseiros entre amigos e familiares. Tudo tem o gostinho familiar e é servido em um ambiente aconchegante.

 

– El Canelón. Familia Perrone – Abreu.

Estabelecida na paragem Canelón Grande sobre a rodovia 64, desde 1941 dedica-se à horticultura e especialmente à produção de alho e milho doce. Além disso, conta com um packing para abastecimento de grandes superfícies e comércios em geral. Neste ponto os visitantes poderão ter outra visão da cadeia produtiva.

 

– Tambo La Fe de Manuel Gesto.

É um estabelecimento de ampla tradição no campo e muita experiência no setor leiteiro. Os visitantes podem conhecer de perto a ordenha, a produção de leite e de produtos que chegam à sua mesa cada dia.

 

– La Pastora; da Familia Sambolino-Bustos. 

Dedicada há 6 anos à cria de ovelhas destinada à produção leiteira, a visita a este singular empreendimento oferece outra visão da atividade rural. No estabelecimento também são produzidos queijos artesanais. Uma vez no local, é interessante visitar o Jardim Temático do Sr. Niel Rodríguez que conta com grande variedade de espécies da flora autóctone e de um circuito com diferentes estilos de parques cuidadosamente desenhados. (arabellaag.onmicrosoft.com )