Dormir mal pode aumentar chances de hipertensão

Para celebrar o Dia Mundial do Coração, no dia 29 de setembro, o HCor (Hospital do Coração) escolheu como tema um dos fatores de risco mais preocupantes relacionado à doença cardiovascular: a hipertensão arterial. A Campanha “Hipertensão – prevenir está em suas mãos” visa conscientizar a população sobre os riscos da pressão alta – que vem aumentando anualmente. A ação ocorrerá no coração de São Paulo: na Av. Paulista. Na sexta-feira, a partir das 12 horas, quem passar em frente aos prédios da Faculdade Cásper Líbero, FIESP ou Conjunto Nacional receberá um coração anti-estresse, para ajudar a controlar um dos gatilhos da hipertensão – o estresse. O coração também poderá ser retirado nas unidades Paraíso e Cidade Jardim do HCor.

Mas afinal, o que fazer para prevenir a doença? “Uma das recomendações é dormir bem”, orienta Dr. Celso Amodeo, cardiologista e especialista em hipertensão do HCor. Isso porque o distúrbio do sono aumenta as chances de ter hipertensão arterial. “Dormir mal pode causar sonolência, dificuldade de concentração e irritabilidade, além de predispor a problemas cardiovasculares, como as arritmias cardíacas, por exemplo”, afirma.

Enquanto estamos dormindo todo o nosso organismo passa por um período de descanso e reestabelecimento. Com o coração e o cérebro não é diferente. “Nas fases profundas do sono, os hormônios que controlam a circulação são produzidos. Assim, pela manhã, os níveis hormonais estão em ordem. Se o indivíduo dorme mal, ele produz menos hormônios que controlam a nossa circulação, e isso pode levar a problemas cardiovasculares como a hipertensão e doenças do coração. “Durante o sono, tanto a frequência cardíaca quanto a pressão arterial são reduzidas, como uma forma de descanso e regeneração do sistema cardíaco”, explica o cardiologista do HCor.

Por ser a mais prevalente em aproximadamente 35% da população adulta, a hipertensão arterial é considerada o principal fator de risco para as complicações cardiovasculares – que são responsáveis pela maioria das mortes nessa população. Quando a pressão está acima de 140 / 90 mmHg, pode haver comprometimento dos chamados órgãos alvo da hipertensão como o coração, rins e cérebro, que acabam levando a insuficiência cardíaca, infarto, derrame cerebral e insuficiência renal”, ressalta.

“Hipertensão – prevenir está em suas mãos”:

Tema da ação da campanha do HCor para o Dia Mundial do Coração de 2017, a hipertensão arterial também dificulta a circulação de sangue pelas artérias coronárias, que são as artérias que nutrem o coração, podendo levar ao infarto. Assim, uma das melhores maneiras de prevenir as doenças cardíacas, além de diminuir o peso e parar de fumar, é controlar muito bem a pressão arterial.

Para conseguir este controle é preciso fazer uma dieta com pouco sal, praticar exercícios físicos regularmente, e principalmente tomar corretamente a medicação para diminuir a pressão arterial conforme o médico prescrever. “Quase um quarto da população adulta brasileira é hipertensa, de acordo com o último levantamento realizado pelo Ministério da Saúde. Pensando nestes dados alarmantes, no Dia Mundial do Coração vamos fazer de tudo para ter um coração mais saudável e controlar a pressão arterial o melhor possível, pois só dessa maneira podemos viver com um coração feliz para o resto de nossas vidas”, salienta Dr. Amodeo.

Dicas do cardiologista do HCor para o controle da hipertensão arterial:

Pratique exercícios físicos regularmente pelo menos três vezes por semana com duração mínima de 40 minutos

Mantenha o organismo hidratado. Além de água, beba sucos naturais e água de coco

Cuide da alimentação. Receitas simples, como saladas e pratos leves, não aumentam o colesterol e são fáceis de serem preparadas em casa. Cuidado com alimentos industrializados, enlatados e embutidos, pois são ricos em sal

Somente faça dietas com acompanhamento nutricional. Desconfie de regimes milagrosos que prometem perda de peso em poucos dias. Além de não ser um hábito saudável, fechar a boca enfraquece o organismo e pode provocar hipoglicemia, ou seja, perda de açúcar no sangue

Aprenda a controlar o estresse

Procure ter uma boa noite de sono. O ideal é dormir em um ambiente silencioso e escuro. Assim podemos atingir várias vezes as fases profundas do sono com “recarga” da quantidade de hormônios que vamos precisar para o dia seguinte.

rita@targetsp.com.br