Grupo Delírio completa 35 anos de atividades

Companhia de teatro curitibana celebra mais de três décadas de dedicação à arte, que resultou em mais de 75 Troféus Gralha Azul e dois Troféus Kikito

Da esquerda para a direita, fotos das peças “Um Rato em família”, “Kafka – Escrever é um sonho mais profundo que a morte” e “O Evangelho segundo São Mateus”.

Em setembro de 2017, uma das companhias mais importantes do cenário teatral curitibano, paranaense e brasileiro, o Grupo Delírio, celebra 35 anos de dedicação integral ao teatro e de amor absoluto à arte. Quando Edson Bueno (autor e diretor) e Áldice Lopes (ator e hoje, diretor) – à época alunos do Curso Permanente de Teatro do Teatro Guaíra – fundaram o grupo, desejavam dar vazão um teatro com características próprias, único.

Fundado em 1982, o Grupo Delírio Cia. de Teatro nasceu do desejo de fazer arte que transformasse o público por meio da palavra, da ação e do pensamento dos maiores escritores, dramaturgos e pensadores mundiais.

“Devemos então compreender que a palavra dita no teatro, do corpo e da alma que ali se apresentam para serem verdadeiramente dignos de serem chamadas ‘teatrais’, devem entrar em cena pelas mãos de um autor, um diretor e um ator conscientes de sua função artística”, explica Edson Bueno.

Selo de 35 anos o Grupo Delírio.

Uma história marcada com dedicação e autenticidade

No total, as produções do Grupo Delírio já somam mais de 50 espetáculos, todos adaptados ou escritos integralmente pelo ator, diretor, roteirista e dramaturgo Edson Bueno. O espírito inquieto e a paixão pela palavra sempre impulsionaram o artista a buscar, principalmente na literatura, sua matéria prima.

Apaixonado por cinema e histórias em quadrinhos, os primeiros espetáculos de Bueno, “Um Rato Em Família” (que recebeu oito Troféus Gralha Azul) e “New York por Will Eisner” (peça que levou quatro Troféus Gralha Azul, um Prêmio Especial Rosa Magalhães e um Troféu APAC), foram adaptados de HQs importantes e determinaram uma carreira vigorosa e empolgante. “Tudo começa pelo corpo e a matéria prima da cena é o suor e o sangue”, comenta o dramaturgo.

Dentre textos, peças e espetáculos realizados ao longo desses 35 anos, houve vários prêmios:

  • “Um Rato Em Família”, de 1989, com oito Troféus Gralha Azul
  • “Onde Estivestes à Noite”, de 1999, com quatro Troféus Gralha Azul e seis Troféus Poty Lazarotto
  • “Lágrimas Puras em Olhos Pornográficos”, de 2001, com dois Troféus Gralha Azul e cinco Troféus Poty Lazarotto
  • “Capitú, Memória Editada”, de 2006, com três Troféus Gralha Azul
  • “Kafka – Escrever é um sono mais profundo do Que a Morte”, de 2009, com cinco Troféus Gralha Azul (incluindo Melhor espetáculo e Melhor Texto)
  • “Satyricon Delírio”, de 2012, com três Troféus Gralha Azul
  • “Coquetel Overdose”, de 2013, também com três Troféus Gralha Azul
A nova fachada do Estúdio Delírio, que agora conta com a arte do artista visual, designer e ilustrador André Coelho.

A história do Grupo Delírio não se restringe ao teatro, estendendo-se para outras artes, como coreografia, ópera, dança, literatura e cinema. Bueno também escreveu roteiros para dois filmes, “O Fim do Ciúme” e “Paisagem de Meninos”, tendo vencido com ambos o renomado Troféu Kikito, em Gramado, na categoria Melhor Roteirista. “Estamos preparando um livro maravilhoso, com o registro de todas essas peças e muito mais. Será um aniversário muito feliz!”, complementa o diretor.

Uma história que rompe os limites do Paraná

Em sua história, o Grupo Delírio já percorreu o Brasil, com apresentações do Rio Grande do Sul ao Amazonas. Além de todas as capitais do país, realizaram espetáculos também em cidades do interior do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Ceará, Mato Grosso, Bahia e Pernambuco.

Graças ao patrocínio do Centro Cultural Banco do Brasil, o grupo produziu espetáculos no Rio de Janeiro e fez duas grandes viagens pelo projeto Palco Giratório (Sesc Nacional) com os espetáculos “Capitu, memória editada” e “O Evangelho segundo São Mateus”. O Delírio também realizou o projeto “Kafka – Escrever é um sono mais profundo do que a morte”, com o patrocínio da Caixa Econômica Federal.

“É quase impossível calcular a quantidade de pessoas que, por todo o país, assistiram aos espetáculos produzidos pelo Grupo Delírio. É uma trajetória com começo e meio, porque o presente é a verdadeira ambição do Grupo. Queremos continuar produzindo arte, excelência e reflexão”, complementa Bueno. Outra novidade é o site do Grupo, que será lançado este mês e contará toda a trajetória do grupo, agenda cultural e projetos futuros.

O presente: Estúdio Delírio

Em 2016, o Grupo deu vida a um espaço próprio, no centro da capital paranaense. O Estúdio Delírio é um espaço voltado à pesquisa, a formação, ao fomento e ao estímulo à criação não apenas teatral, mas abrangendo também bioarte, artes plásticas, música, literatura e cinema. O resultado é um espaço multicultural que realiza semanalmente oficinas, palestras, encontros, ensaios e apresentações.

Este ano, o Estúdio Delírio será palco do Encontro com Pessoas Notáveis. O evento terá sua primeira edição no próximo dia 23 de setembro, e contará com personalidades de todas as artes, dentre elas, a atriz e produtora teatral Regina Vogue. Este será um acontecimento mensal do espaço, que ainda este ano receberá nomes como André Coelho, Beto Bruel, Carlos Eduardo Zimmermann, Eliseu Portugal, Gabriel Villela e Ricardo Guerra.

Como o próprio Grupo Delírio, o Estúdio Delírio busca se consolidar como um importante espaço de excelência e referência na área cultural. Outro diferencial do local é sua cozinha, pensada para abranger o melhor da gastronomia e bebida. Visando abraçar o público sedento por cultura, o espaço trará pratos com a assinatura do artista Robysom Souza, que também é responsável pela produção do espaço. A casa contemplará ainda cervejas artesanais, vinhos, champagnes e outras bebidas nacionais e importadas, que poderão ser degustadas antes, durante e depois dos espetáculos, promovendo mais uma opção de interação ao público.

Festa 35 anos de Delírio

 

Programada para o dia 16 de setembro, a Festa 35 anos de Delírio reinaugura o espaço do Estúdio Delírio, que passou por minuciosa reforma e traz fachada com assinatura do artista visual, designer e ilustrador André Coelho. O espaço contempla também um palco intimista para 30 lugares, ideal para apresentações imersivas, inspirado nos espaços multiculturais europeus e norte-americanos. No evento o Grupo Delírio divulga também o calendário do segundo semestre de 2017, com o retorno de dois espetáculos consagrados pelo grupo: “Paixões Desenfreadas” e “Se Eu Morresse Amanhã” e três projetos inéditos, as peças “Monalisa versus Hitler” e “Shaxpeare Shakespeare Shagsbere” – que contará com novo repertório –, e a série de debates sobre cinema “Delírio Cinematográfico”.

A festa contará com muita música, com a participação do grupo C@ntoras do Rádio, com Cássia Fóes, Karla Díbia e Maria Celeste Correa, acompanhadas pelo arranjador, acompanhador e violonista, Daniel Amaral. O repertório será eclético, abrangendo do jazz à Bossa Nova e Rock.

Com a abertura oficial da Cozinha Delírio, a gastronomia também estará presente durante a festa e contará com cervejas especiais e artesanais e pratos exclusivos, como a Curry Wurst e a Batata rústica com alecrim e ervas finas. A data reunirá integrantes da comunidade artística, empresários e imprensa.

“Delírio é teatro de excelência! Juntos o melhor teatro acontece!”, finaliza Edson Bueno. Um brinde ao Delírio!

Serviço

Estúdio Delírio
Horário funcionamento: diariamente, a partir das 19h

Endereço: Rua Saldanha da Gama, 69 (próx. à Praça do Expedicionário) – Centro, Curitiba (PR)

Mais informações: (41) 99693-1776 / 3016-3769

www.grupodelirio.com.br

E-mail: grupodelirio@outlook.com.br

Facebook: /Estúdio-Delírio-Cia-de-Teatro

Instagram: @deliriogrupo