Índice GS1 de Atividade Industrial de agosto mostra que produção diminui no Brasil

O Índice GS1 de atividade industrial recuou novamente em agosto de 2017, no segundo mês consecutivo de queda. Na comparação com julho, para os dados livres de efeitos sazonais, foi registrada queda de 17,2%, enquanto na comparação com o mesmo mês de 2016 foi registrado recuo de 27,1%. Se considerarmos a média do acumulado nos sete primeiros meses de 2017, o indicador está 16% inferior a 2016.

“Diante de momentos de incertezas sobre o futuro da economia, até o menor movimento político ou econômico requer prudência dos investidores que podem postergar o lançamento de produtos no mercado, o que reduz a tão esperada retomada da economia”, aponta Virginia Vaamonde, CEO da GS1 Brasil.

Fonte: GS1 Brasil com o apoio da 4E Consultoria

  Agosto/17 comparado a Julho/17 Agosto/17 comparado a Agosto/16 Jan a Ago/17 comparado a Jan a Ago/16
Original -0,8% -27,1% -16,0%
Dessazonalizado -17,2%

Entenda o Índice GS1

Índice antecedente de produção industrial que mede a intenção de lançamento de novos produtos no Brasil, por meio dos pedidos de códigos barras pelas empresas.

  • ORIGINAL – dado bruto reflete as solicitações de GTIN mês a mês.
  • DESSAZONALIZADO – série livre de efeito sazonal, exclui efeitos típicos de meses específicos e permite uma avaliação mais intuitiva de tendência do crescimento da série entre os meses (ex. comportamento histórico de aumento de pedidos por conta de datas comemorativas).
  • O Índice GS1 Brasil de Atividade Industrial será divulgado:
    • Todo 1º dia útil do mês
    • Primeiro indicador antecedente de Indústria a ser divulgado
    • Poder explicativo adicional – não direto – com significância estatística
    • Relacionado com Inovação – portfólio de produtos das empresas
    • Setores relacionados com CNAE – Divisão 10 a 33
    • Número Índice (Base: média de 2012 = 100)