Dynatrace discute Inteligência Artificial no Gartner Symposium/ITxpo 2017

Companhia apresenta no evento o DAVIS, primeiro chatbot de interface para monitoramento de desempenho de aplicações na web

 A Dynatrace, líder mundial em soluções de Gerenciamento de Performance Digital, discute sobre Inteligência Artifical e apresenta o DAVIS, primeiro chatbot de interface para monitoramento de desempenho de aplicações na web, no Gartner Symposium/ITxpo 2017. O seminário, que é o maior e mais importante mundialmente para CIOs e executivos de tecnologia, acontece entre os dias 23 e 26 de outubro, no Sheraton São Paulo WTC Hotel. No último evento do ano no Brasil, o Gartner traz o tema “Explore novas maneiras de enfrentar seus desafios” com a proposta de abordar os três principais interesses dos executivos: “Tecnologia e Informação“, “Liderança” e “Estratégia de Negócios”.

Como líder mundial em soluções de Gerenciamento de Performance Digital, a Dynatrace fomentará a discussão sobre Inteligência Artificial, um dos temas da atualidade mais abordados em tecnologia. Com o assistente virtual DAVIS, a resolução de problemas em aplicações on-line – que afetam a experiência do usuário e diminuem as taxas de conversão para as empresas – fica mais simples e automatizada. É utilizando a Inteligência Artificial que a ferramenta detecta anomalias, interage e fornece respostas em tempo real para a equipe de TI que cuida da monitoração de sistemas para uma gestão preventiva do seu ambiente digital.

Uma das principais vantagens do DAVIS é que os clientes não precisam ser especialistas em APM (Application Performance Management) para interagir com o chatbot. Segundo Roberto de Carvalho, Presidente da Dynatrace, com isso, as empresas desenvolvem e amadurecem suas estratégias de transformação digital tendo como pilares a melhoria contínua da performance dos serviços de negócio e a experiência digital dos usuários internos e externos.

“O DAVIS é um facilitador do dia a dia. Em vez de o profissional ter que abrir telas, analisar relatórios e tirar conclusões, ele pode simplesmente conversar com a ferramenta em linguagem natural por meio de comando de voz ou até mesmo texto. Essa tecnologia faz com que o profissional consiga resolver erros que podem acontecer em qualquer camada da cadeia de entrega das aplicações e impactar a experiência dos usuários seja um simples problema de login, uma anomalia no banco de dados, no middleware, na rede ou mesmo no código da aplicação”, explica o executivo. O DAVIS permitiu a redefinição do conceito de gerenciamento de aplicações e grandes organizações dos setores de varejo, telecomunicações, seguro e financeiro que já aderiram ao chatbot.