Evento simula passeio pela Usina de Itaipu e permite ao visitante controlar a hidrelétrica

Além de novidades tecnológicas do setor de energia, estandes da XXIV SNPTEE contam com meios atrativos para explicar assuntos complexos aos visitantes

Além de um espaço para a realização de negócios e para conhecer as novidades sobre os meandros da área de energia, o XXIV Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (SNPTEE) também permite que as pessoas possam se divertir e viver novas experiências. “Este evento traz os avanços tecnológicos em geração, transmissão e também, cada vez mais, aspectos comerciais, como modelo de financiamento e regulatórios. É a grande caixa de ressonância técnica do setor”, afirmou o ministro interino de Minas e Energia, Paulo Pedrosa.

No pavilhão do Expo Unimed Curitiba, encontram-se mais de 80 expositores sobre diversas áreas e mais de 500 apresentações de trabalhos sobre diferentes assuntos, além da geração e transmissão de energia: materiais, logística, energia eólica, energia solar, construções, geradores, transformadores, gestão ambiental, entre outros. No entanto, alguns estandes chamam a atenção por oferecer uma experiência diferente do habitual. Um deles é o da Usina de Itaipu. Nele, o visitante pode fazer uma visita por meio de um dispositivo de realidade virtual. Com duração de quatro minutos, o usuário é guiado pelos principais pontos da usina – incluindo locais que não são acessíveis no tour físico, realizado em Foz do Iguaçu (PR), como a cota 40, o leito original do Rio Paraná e o eixo das turbinas.

Ao longo do passeio, na sala de comando, não é possível visualizar os números de produção de energia, mas, ao retirar o dispositivo dos olhos, o visitante pode checar uma tela ao lado, que traz as informações em tempo real. Outro destaque é um jogo no qual, por dois minutos, o visitante é convidado a manter a usina em operação por meio da geração de energia e do controle dos aspectos hidrológicos, mostrando a complexidade de se coordenar esse trabalho no dia a dia. “Nosso propósito é tornar a experiência do estande a mais agradável possível. Poderíamos explicar de várias formas o funcionamento da usina, mas esses são, definitivamente, meios bastante interessantes, pedagógicos e atrativos”, explica Michelle Mussi, da divisão de Relações Públicas de Itaipu.

Já quem visita o estande da Copel tem a sensação de estar em uma verdadeira sala de comando. Diversas telas e um grande painel de led trazem informações em tempo real do que acontece no Centro de Operação de Geração e Transmissão (COGT), com destaque para os dados da Usina Ney Braga (anteriormente denominada de Usina de Segredo). O supervisor de operação do COGT, Jurandir Dartora, comenta que a teleoperação é a tendência do mercado, mas que a Copel já tem projetos na área desde a década de 90. “Estamos no caminho e continuamos investindo. Ano que vem, trocaremos o sistema para promover a integração e centralização da supervisão de todas as usinas”, destaca Dartora.

Capacitação de engenheiros

Outro estande que mescla tecnologia com o setor elétrico é o da Imersys, uma startup paranaense. A companhia apresenta um sistema de treinamento, por meio da realidade virtual, para a operação de usinas. Podendo ser “jogado” por uma ou mais pessoas, o sistema oferece desafios ao visitante, que é capaz de operar os sistemas de uma usina, sendo obrigado a se abaixar, levantar e modificar os controles para cumprir as tarefas. “Nossa ideia é usar a técnica como um treinamento para a capacitação de engenheiros por meio da realidade virtual, o que melhora os resultados. Até então, essas capacitações eram feitas por meio do papel, fazendo com que a assimilação de conhecimento fosse mais baixa, já que não há a possibilidade de praticar”, afirma Tiago Vignatti, programador e fundador da companhia.

A visitação aos estandes é aberta ao público e gratuita. Promovido pelo Cigré-Brasil (Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica) e coordenado pela Copel, o XXIV SNPTEE termina nesta quarta-feira (25) e pretende atrair mais de 2.000 pessoas.

SERVIÇO

XXIV SNPTEE (Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica)

Data: 22 a 25 de outubro de 2017

Local: Expo Unimed Curitiba (Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300 – Curitiba/PR)

Programação completa do evento e mais informações: www.xxivsnptee.com.br

Assessoria de imprensa: Central Press (41) 3026-2610 / centralpress@centralpress.com.br

 

Sobre o Cigré-Brasil

O Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica Cigré-Brasil – é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1971, que tem por objetivo promover o intercâmbio e desenvolvimento técnico, tecnológico, e da engenharia no Brasil, no campo da produção de energia elétrica, de sua transmissão em alta tensão e distribuição. Abrange basicamente os aspectos elétricos e eletromecânicos da geração de energia elétrica; estudos, projetos, construção, operação e manutenção de linhas de transmissão, subestações e equipamentos ou sistemas associados; planejamento eletroenergético de sistemas, isolados ou interligados e sua operação e racionalização ou conservação de energia; telecomunicações, controle e proteção em sistemas elétricos; desenvolvimentos e aplicação de materiais, equipamentos e sistemas eletro energéticos; desenvolvimento e aplicação de métodos e técnicas destinadas à análise e desenvolvimento dos sistemas elétricos de potência; e aspectos de regulação e mercado de energia, geração distribuída, meio ambiente e tecnologia de informação.

Sobre a Companhia Paranaense de Energia (Copel)

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) é uma empresa de economia mista com 62 anos de atuação nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, além de telecomunicações. A Copel atua em dez Estados brasileiros, mantendo e operando um robusto parque gerador e uma rede de transmissão em franca expansão. No ramo de distribuição de energia, a empresa atende aproximadamente 4,5 milhões de consumidores residenciais, comerciais e industriais no Paraná. Convidada pelo Cigré-Brasil, a Copel está organizando, pela quarta vez, o XXIV SNPTEE em Curitiba (PR).