Gartner prevê que a receita mundial de serviços em Nuvem Pública alcance US$ 260 bilhões em 2017

Forte desempenho de SaaS e IaaS, que está impulsionando o crescimento em 2017 é debatido durante o Gartner Symposium/ITxpo 2017

 

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento imparcial em tecnologia, afirma que a receita mundial do mercado de serviços em Nuvem Pública deverá crescer 18,5% em 2017, totalizando US$ 260,2 bilhões, ante US$ 219,6 bilhões em 2016.

“Os dados finais para 2016 mostram que a receita de Software como Serviço (SaaS – Software as a Service) foi muito maior em 2016 do que o esperado, alcançando US$ 48,2 bilhões. O SaaS também está crescendo mais rápido em 2017 do que o previsto, levando a uma elevação significativa em toda a previsão de receita de Nuvem Pública”, afirma Sid Nag, Diretor de Pesquisas do Gartner, no Gartner Symposium/ITxpo.

A receita de SaaS deverá crescer 21% em 2017, atingindo US$ 58,6 bilhões (ver Tabela 1). A aceleração na adoção de SaaS pode ser explicada por provedores que oferecem quase todas as extensões e complementos funcionais do aplicativo como um serviço. Isso atrai os usuários porque as soluções SaaS são projetadas para serem construídas com base em objetivos e estão entregando melhores resultados de negócios do que o software tradicional. Esse e outros temas estão sendo analisados hoje durante o Gartner Symposium/ITxpo 2017, em São Paulo.

“A adoção estratégica de ofertas de Plataforma como Serviço (PaaS – Platform as a Service) também está superando as expectativas anteriores, conforme as organizações de escala corporativa estão cada vez mais confiantes de que a PaaS será a principal plataforma de desenvolvimento de aplicativos no futuro. Isso explica o restante do aumento que reafirma essa previsão do Gartner sobre a receita de serviços de Nuvem Pública”, explica Nag.

O maior crescimento da receita virá dos serviços de Infraestrutura como Serviço (IaaS – Infrastructure as a Service) em Nuvem, que deverá crescer 36,6% em 2017 e atingir US$ 34,7 bilhões.

 

Tabela 1. Previsão da Receita Global de Serviços em Nuvem Pública (Bilhões de Dólares Americanos)

  2016 2017 2018 2019 2020
Serviços de Processos de Negócio em Nuvem (BPaaS) 39,6 42,2 45,8 49,5 53,6
Serviços de Infraestrutura de Aplicativos em Nuvem (PaaS) 9,0 11,4 14,2 17,3 20,8
Serviços de Aplicativos em Nuvem (SaaS) 48,2 58,6 71,2 84,8 99,7
Gerenciamento de Nuvem e Serviços de Segurança 7,1 8,7 10,3 12,0 13,9
Serviços de Infraestrutura do Sistema em Nuvem (IaaS) 25,4 34,7 45,8 58,4 72,4
Publicidade em Nuvem 90,3 104,5 118,5 133,6 151,1
Total Market 219,6 260,2 305,8 355,6 411,4

Fonte: Gartner (Outubro de 2017)

 

Embora a receita da Nuvem Pública esteja crescendo mais fortemente do que a previsão inicial, o Gartner ainda espera um aumento até 2018 e depois. Essa estabilização reflete o status geral cada vez maior e a maturidade que os serviços de Nuvem Pública ganharão dentro do conjunto mais amplo de gastos de TI.

“Desde 2016, aproximadamente 17% da receita total do mercado para serviços de infraestrutura, middleware, aplicativos e processos de negócios mudaram para a Nuvem. Até 2021, isso aumentará para aproximadamente 28%”, diz Nag.

Em termos de participação de fabricantes, o Gartner espera que 70% da receita de serviços de Nuvem Pública seja dominada pelos 10 principais provedores de Nuvem Pública até 2021. “No segmento de IaaS, a Amazon, a Microsoft e o Alibaba já assumiram posições fortes no mercado. Em SaaS e PaaS, estamos vendo o impacto da Nuvem direcionando grandes fabricantes de software, como Oracle, SAP e Microsoft, indo do software on-premise baseado em licença para modelos de contratação em Nuvem”, afirma Nag.