Reality de churrasco aumenta em 40% vendas de sanduíches em food truck

Desde que a chef maringaense Mayara Colonhesi (27) estreou como uma das competidoras na segunda temporada do “BBQ Brasil – Churrasco na Brasa”, reality show que vai ao ar aos sábados pelo SBT, as vendas de sanduíches no Boi da Cara Preta Foodtruck aumentaram 40%. Formada em Gastronomia pela Unicesumar no ano passado, Mayara é sócia de Clara Zwecker (25), que comemora o aumento nas vendas e conta que o Boi da Cara Preta virou ponto turístico nas ruas de Maringá. “As pessoas estão indo ao food truck para tirar fotos”, afirma.

De personalidade marcante, Mayara já enfrentou uma prova de eliminação por alterar o prato após o fim da prova. A competição começou no dia 12 de agosto e Mayara já passou por oito etapas. Sete dos 16 competidores já foram eliminados e só faltam oito etapas para o fim da competição.

Segundo Clara, Mayara entrou na competição para provar que churrasco não é coisa só de homem. “Ela assa carne desde os 15 anos de idade. Aprendeu com o pai e a churrasqueira é um dos lugares preferidos dela em casa”, revela a sócia.

Antes de entrar na competição, Mayara disse que as técnicas e estilos de cozinha que aprendeu no curso de Gastronomia lhe deram autonomia para executar diferentes projetos, incluindo a disputa do prêmio de R$ 50 mil em barras de ouro e um ano de compras de supermercado no valor de R$ 1 mil por mês.

Os hambúrgueres são o carro-chefe do Boi da Cara Preta e são preparados com carnes diferenciadas, como peito, paleta e outras partes do dianteiro bovino, tudo criação de Mayara. Mas Clara afirma que os sanduiches autorais, preparados com carne defumada e linguiça, têm sido os mais procurados desde que a sócia entrou na competição.

Todo sábado, a partir das 18h15, quando o reality show entra no ar, amigos e familiares reúnem-se em frente à TV para assistir Mayara. Na última etapa, disputada dia 30 de setembro, os competidores enfrentaram a primeira prova individual. Mayara teve que assar ostras, produto com o qual nunca tinha trabalhado. Usou molho bechamel e limão siciliano para temperar e grelhar os moluscos.  A torcida comentou, palpitou e torceu.

No site do BBQ Brasil, Mayara é definida como “baixinha, jovem e mulher, adjetivos que já a fizeram ser alvo de desconfiança quando avisava que iria comandar a churrasqueira. Tem personalidade forte, é uma grande batalhadora e diz ser incapaz de engolir sapos”. marialuiza@nqm.com.br