Roche apresenta novas perspectivas para o tratamento de hemofilia A no HEMO 2017

A Roche, líder mundial em biotecnologia, apresentará os resultados de estudos clínicos para a classe médica durante o Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular – HEMO 2017, em Curitiba, entre os dias 8 e 11 de novembro. Os dados dos dois estudos que serão discutidos na quinta-feira marcam o comprometimento Roche com inovação e o forte investimento da empresa em pesquisa e desenvolvimento.

Os resultados do estudo HAVEN 1, para pacientes com Hemofilia A com inibidores, demonstraram redução em 87% na taxa anual de sangramento nos pacientes tratados com emicizumabe em profilaxia, comparados com o tratamento atual sob demanda, feito com agentes de bypass. O novo medicamento age mimetizando a função do Fator VIII de coagulação, proteína necessária para ativar o processo natural da coagulação sanguínea.

Em continuidade, os dados do estudo HAVEN 2, realizado em crianças, revelaram que, após 12 semanas de acompanhamento, apenas um a cada 19 pacientes relatou episódios de sangramento que precisaram de tratamento, não ocorrendo sangramentos articulares ou musculares. Na comparação intra-paciente foi observada redução de 100% nos sangramentos em 62,9% dos pacientes durante o tratamento com emicizumabe, incluindo os que usaram agentes “by-passing” profilático ou sob demanda previamente.

Esses dois estudos, HAVEN 1 e 2, já foram apresentados no encontro do ISTH, em julho deste ano, em Berlim, e serão abordados em apresentação sobre Novas Terapias para Tratamento da Hemofilia.

“Com base nos resultados apresentados nestes dois estudos, acreditamos que o emicizumabe possa fazer a diferença na vida das pessoas com hemofilia A com inibidores, visto que é administrado por via subcutânea, uma vez por semana, diferentemente dos tratamentos utilizados atualmente. Esses resultados demonstram o nosso compromisso em levar soluções inovadoras aos pacientes e suas famílias”, afirma Cintia Scala, líder médica da área de hemofilia da Roche Farma Brasil.

 

Sobre emicizumabe (ACE910)

O emicizumabe está sendo avaliado em estudos pivotais de fase III em pessoas de 12 anos de idade ou mais, com e sem inibidores contra o Fator VIII, e em crianças abaixo dos 12 anos de idade com inibidores contra o Fator VIII. Os futuros estudos avaliarão esquemas posológicos de menor frequência. O programa de desenvolvimento do emicizumabe avalia o potencial do medicamento para vencer os atuais desafios clínicos, como a alta frequência das infusões, via de administração e o desenvolvimento de inibidores contra o Fator VIII. O emicizumabe foi criado pela Chugai Pharmaceutical Co., Ltd. e está sendo co-desenvolvido por Chugai, Roche e Genentech. Para mais informações, visite www.roche.com.br.

tatiane.pellegrino@comuniquese2.com.br