SBEM-PR e ABRASSO alertam para prevenção e diagnóstico precoce da osteoporose

Teste para determinar risco de fratura, avaliação de massa óssea e força muscular, além de dicas sobre alimentação e prevenção de quedas foram algumas das atividades realizadas em Curitiba no Dia Mundial da Osteoporose

As ações de conscientização da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional Paraná (SBEM-PR) e a Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo (ABRASSO) no Dia Mundial da Osteoporose, celebrado em 20 de outubro, reuniram aproximadamente mil participantes. O evento, realizado na Rua da Cidadania do Pinheirinho, contou com a participação de equipes da Prefeitura Municipal de Curitiba, Secretaria da Saúde do Estado do Paraná, Sesc Paraná e entidades de ensino superior.

No espaço da SBEM-PR um total de 450 pessoas fizeram o Teste da IOF (International Osteoporosis Foundation) para determinar o risco de osteoporose e receberam informações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento dos especialistas voluntários da campanha. Ao longo do dia também foram ofertadas à população avaliações de pressão arterial, peso, percentual de massa óssea, força muscular, saúde bucal, além de dicas sobre alimentação saudável, práticas de atividades físicas e prevenção de quedas. Foi a nona edição da campanha, que visa população sobre esta doença silenciosa e que pode ser tratada prevenindo muitas complicações.

Para a endocrinologista Gleyne Lopes Kujew Biagini, vice-presidente da SBEM-PR, a ação foi um sucesso e atingiu o público alvo da campanha. “Foi excelente a participação do público nesta edição. Esse formato de atendimento multidisciplinar, com a participação das outras entidades, contribuiu para ampliar o alcance da campanha, que alerta para um problema de saúde pública que pode ser amenizado com atitudes preventivas e tratamento adequado”, destacou a especialista, lembrando que a cada ano acontecem no Brasil milhões de fraturas decorrentes da osteoporose.

A osteoporose é uma doença silenciosa que torna os ossos mais frágeis e, portanto, quebram com maior facilidade. Coluna, antebraço e fêmur são os locais mais comuns das fraturas. Dez milhões de brasileiros sofrem de osteoporose. Uma a cada quatro mulheres com mais de 50 anos desenvolve a doença. Menopausa, tabagismo, bebidas alcoólicas, pouca ingesta de cálcio, baixa exposição ao sol e baixos níveis de vitamina D são fatores de risco. Outras doenças também são causas secundárias de osteoporose, tais como artrite reumatoide, hipertireoidismo, uso de corticoides e doenças intestinais.

A prevenção da osteoporose deve se iniciar na infância, através de uma alimentação saudável, com boa quantidade de alimentos ricos em cálcio (especialmente presente nos laticínios e, em menor quantidade, nas verduras escuras, no gergelim, no feijão branco e no tofu). Também é recomendada a prática de atividade física regular, exposição solar par manter níveis adequados de vitamina D, evitar tabaco e álcool.

Evitar quedas, iluminação adequada do ambiente, retirar tapetes, objetos do chão, instalação de barras de apoio nos banheiros são medidas preventivas, para pessoas com diagnóstico de osteoporose. E para o tratamento é indicado buscar um endocrinologista, que é o médico responsável pelo acompanhamento da doença.

O diagnóstico da osteoporose é feito através do exame de desintometria óssea. Homens acima dos 70 anos e mulheres acima dos 65 anos apresentam indicação para realização deste exame. Caso o homem ou a mulher tenham fatores de risco, o exame pode ser feito a partir dos 50 anos, com a indicação médica.

Participantes da ação receberam ainda dicas de alimentação saudável – Foto: Tatiana de Oliveira/SBEM-PR

SERVIÇO
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional Paraná | SBEM-PR

E-mail: sbempr@endocrino.org.br
Av. República Argentina, 369, cj. 1101, 11º andar,
Água Verde, Curitiba/PR CEP: 80240-210
Fone: (41) 3343-5338
www.sbempr.org.br|  www.facebook.com/sbemparana