Sistema Fiep oferece consultoria para empresários reduzirem gastos com energia elétrica

As soluções para melhorar a eficiência energética e instalar sistemas de autogeração de energia serão apresentadas na Smart Energy CIEI&EXPO 2017

Outubro já começa com um aumento de preço: a tarifa de energia elétrica terá uma taxa extra de R$ 3,50 para cada quilowatt-hora (KWh), de acordo com anúncio da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os aumentos consecutivos vêm sendo estudados pela Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná), que em um levantamento constatou que as indústrias paranaenses estão pagando uma conta de energia, em média, 5,6% mais cara, desde julho de 2016.

Para mostrar aos empresários soluções que ajudem a diminuir gastos com energia e utilizar mais as fontes renováveis, representantes do Sistema Fiep – composto pela  Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná),  pelo Sesi (Serviço Social da Indústria), pelo Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e pelo IEL (Instituto Euvaldo Lodi),  -, estarão presentes na Conferência Internacional de Energias Inteligentes – Smart Energy CIEI&EXPO 2017, que ocorre entre os dias 18 a 20 de outubro, no Espaço de Exposições Horácio Coimbra na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), em Curitiba (PR).

De acordo com o superintendente da Fiep, Reinaldo Tockus,  o preço da energia no Brasil é um das mais caros no mundo. Por isso, é fundamental que as indústrias invistam em eficiência energética e geração distribuída. “Com isso, as indústrias se tornam mais competitivas, aumentam suas rendas, melhoram seus resultados e oferecerem mais empregos. Isso também reflete na economia do estado, que ganha mais, pois acaba recolhendo mais tributos”, afirma.

O Sistema Fiep conta com uma equipe de consultoria com especialistas que auxiliam os empresários a encontrarem alternativas para melhorar a eficiência energética e investir em geração por fontes renováveis. Desde 2012, também mantém na unidade do Senai na Cidade Industrial de Curitiba, uma construção sustentável, denominada Casa Inteligente, construída com placas fotovoltaicas, aproveitamento de água de chuva, fachada ventilada, aproveitamento de resíduos plásticos e outras soluções que visam a sustentabilidade e eficiência energética. Essa unidade de demonstração produz cerca de 4kW de energia por dia, que é enviada para a Copel, gerando créditos para compensação nos custos de energia da unidade. “Mas, mais do que autoprodução de energia, essa é uma unidade de demonstração para que os empresários possam conhecer e visualizar a aplicação e a viabilidade das soluções e alternativas sustentáveis para suas empresas e indústrias”, salienta Reinaldo Tockus.

Incentivos para autogeração de energia
Os especialistas do Sistema Fiep também defendem a redução de cargas tributárias e mais incentivos para os empresários instalarem sistemas de autogeração de energia. Uma das reivindicações é a isenção do ICMS pela geração de energia, autorizado pelo Convênio ICMS 16, de 22 de abril de 2015, do Conselho Nacional de Política Fazendária. “Existem muitos estados da federação que já fizeram essa isenção, mas o Paraná ainda não. A carga tributária para a geração distribuída de energia deve ter maiores benefícios fiscais e bem menos tributação. Se for retirado esse ICMS, que hoje é em torno de 18% no Paraná, já ajudará bastante a incentivar os empresários a produzir sua própria energia”, observa Tockus.

Projetos paralelos
Ainda existem outros projetos na área de energias renováveis que estão sendo realizados pelo Sistema Fiep. Um deles é um sistema próprio de energia, no Campus da Indústria, no Jardim Botânico, que em breve ganhará uma usina solar. Já no Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica, que também fica no local, existe um outro projeto voltado para veículos elétricos, no qual especialistas realizam estudos para melhorar a eficiência das baterias. “O objetivo é ter baterias mais leves, pois hoje elas ainda são muito pesadas. É preciso que tenha maior capacidade de armazenamento de energia e durabilidade para melhorar a autonomia dos veículos elétricos”, argumenta Reinaldo Tockus.

Os empresários que desejarem conhecer os projetos e ter consultoria, podem entrar em contato com o Núcleo Senai de Sustentabilidade pelo telefone (41) 3271-7100 ou pelo site www.senaipr.org.br/nucleo-de-sustentabilidade. Já para visitar o Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica é necessário preencher um formulário no site www.senaipr.org.br/instituto-de-inovacao.

Inscrições abertas
Voltada para empresários, gestores públicos, membros de entidades de governo, fabricantes, fornecedores, instaladores, consultores, pesquisadores e consumidores, a programação da Smart Energy CIEI&EXPO 2017 terá painéis que discutirão a geração distribuída e o armazenamento de energia, a eficiência energética em residências, comércio e indústria, o futuro das energias renováveis e os incentivos e políticas públicas para esse setor.

Os interessados podem se inscrever pelo site www.smartenergy.org.br/2017. Mais informações pelo e-mail comercial@smartenergy.org.br ou pelos telefones (41) 3362-6622 ou (41) 99679-5837.

 

Serviço: Conferência Internacional de Energias Inteligentes – Smart Energy CIEI&EXPO 2017
Data: 18 a 20 de outubro
Horário: 8h às 17h30
Mais informações e inscrições:  www.smartenergy.org.br/2017

Patrocínio Ouro
Compagas – www.compagas.com.br

Patrocínio Prata
Ribeiro Solar – www.ribeirorepresentacoes.com
Premium Solar – www.premiumsolar.com.br

Patrocínio Bronze
Mepen Energia – www.mepen.com.br
Fundação Araucária – www.fappr.pr.gov.br
Ecosolys – www.ecosolys.com.br

Promoção: Tecpar e  Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti)

Organização: Paraná Metrologia e FRG Mídias & Eventos

Apoio institucional: Copel e Sanepar

Apoio oficial: Institutos Lactec, Universidade Livre do Meio Ambiente (Unilivre) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

Apoio: Sistema Fiep,  Curitiba Convention & Visitors Bureau, Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (ABIMCI), Rede Nacional de Biomassa para Energia (Renabio), Câmara de Comércio Brasil-Portugal-Paraná, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), União da Indústria de Cana-de- açúcar (UNICA), Associação de Produtores de Bioenergia do Estado do Paraná  (ALCOPAR),  Sindimadeira – Ponta Grossa, Programa de Educação Continuada em Ciências Agrárias (PECCA) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), Ideias Online,  Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR) e Instituto de Engenharia do Paraná (IEP)

Apoio de mídia: Biomassa BR, Portal Ambiente Energia, Portal Mais Floresta, Grupo Mídia Forte, Portal Brasileiro de Logística Reversa (PBLR), Revista Potência, Revista Referência Mais e Revista Biomais

Expositores: Ribeiro Solar, Premium Solar, Mepen Energia, STCP Engenharia de Projetos, TecsulSolar, SmartGreen, Embrastec, SSM Metálicas Solar, Ecosolys, PV Suite, Balfar Solar, PVSuíteBR, LT Brasil, Universidade Positivo e Instituto de Engenharia do Paraná.