Vencedores de 2017 recebem Prêmio Sercomtel de Inovação

Na segunda edição, iniciativa contribui para a aproximação entre academia e mercado

Vitória Colito Gardim, do Instituto Federal do Paraná, em Londrina, venceu a primeira colocação do Prêmio Sercomtel de Inovação 2017 com o trabalho ‘Objeto de aprendizagem para o ensino de matemática para crianças com deficiência intelectual’, orientado por Fernando Accorsi. Vitoria recebeu R$ 7 mil e o orientador R$ 5 mil.

O segundo lugar ficou com Wesley Paulo da Silva, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná, em Londrina, com o trabalho ‘Objeto de aprendizagem para simulação dos conceitos essenciais de ventilação mecânica1’, também orientado por Fernando Accorsi. O autor ganhou R$ 5 mil e o orientador R$ 3 mil.

E em terceiro Evaldo Augusto Bianchi, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, em Pato Branco, com o trabalho ‘Sistema para Controle de Frotas do Transporte Coletivo com Acessibilidade para Deficientes Visuais’, com orientação de Robison Cris Brit. Evaldo recebeu R$ 3 mil e o orientador R$ 1 mil.

Os critérios da premiação, que contou com 31 trabalhos inscritos de 15 instituições de ensino superior do Paraná, foram a relevância do tema, consistência e viabilidade técnica, aplicação prática e potencial inovador.

Realizado pelo Sinfor – PR – Sindicato da Indústria de Software do Paraná e pela Sercomtel Participações, a iniciativa é vista como uma janela de oportunidades para as áreas acadêmica e empresarial. O objetivo é incentivar a criação de projetos e pesquisas direcionados à Tecnologia, Informação e Comunicação (TIC).