Entenda o que são as disfunções miccionais, problemas que afetam a qualidade de vida de homens

Em meio ao Novembro Azul, movimento internacional de conscientização sobre o câncer de próstata, é importante falar também sobre outras doenças que atingem os homens. As disfunções miccionais, por exemplo, referem-se a diferentes problemas relacionados ao funcionamento do trato urinário inferior: bexiga, uretra, próstata, músculos e nervos do assoalho pélvico. A principal manifestação dessas doenças é a dificuldade ou impossibilidade de urinar ou de conter a urina.

Uma das principais causas que leva à dificuldade de esvaziamento vesical é o aumento da próstata, decorrente da Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP). Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, cerca de 50% dos homens apresentam algum grau de HPB. Além disso, mais de 30% necessitarão de tratamento durante a vida. A doença é caracterizada pelo crescimento benigno da glândula (localizada abaixo da bexiga) a partir dos 50 anos e apresenta sintomas como dificuldade de urinar, jato urinário fraco, sensação de que a bexiga não foi completamente esvaziada, aumento do número de idas ao banheiro durante a noite e vontade incontrolável de urinar.

O urologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, Dr. Caio Cintra, explica que as queixas relacionadas às disfunções miccionais podem estar relacionadas a diversas doenças. “Bexiga hiperativa, incontinência urinária de esforço, perdas urinárias noturnas e a incontinência urinária de urgência (urge-incontinência) – não dar tempo para chegar ao banheiro – são algumas das manifestações”, comenta o médico. “Quando relacionada a algumas situações de alto risco, como na lesão medular, por exemplo, o descontrole da bexiga pode causar condições clínicas que, se não tratadas, podem levar a quadros de insuficiência renal.”

O urologista explica ainda que as doenças do trato urinário afetam muito a qualidade de vida do homem que, muitas vezes, acredita que as dificuldades na micção são sintomas comuns do envelhecimento e não buscam um diagnóstico. “Mudanças do padrão miccional normal podem ser acusadas por diversas condições clínicas e abrangem todas as faixas etárias, com manifestações e prognóstico diversos. Esse tipo de situação causa grande impacto na qualidade de vida e tem relação direta com quadros de isolamento social e até mesmo depressão.”

Múltiplas são as causas e manifestações das disfunções miccionais, por isso o tratamento depende da avaliação individualizada. O Hospital São Camilo possui equipamentos de ponta e especialistas altamente capacitados para o diagnóstico de todas as doenças urológicas. Nas três Unidades, o atendimento especializado começa já no pronto-socorro e conta ainda com procedimentos modernos como o implante de esfíncter artificial, uma prótese que substitui o mecanismo natural de continência e é considerada uma das soluções mais modernas para o tratamento da incontinência urinária masculina, e o implante neuro modulador sacral, também conhecido como marca passo da bexiga, uma tecnologia usada em todo o mundo e com alto índice de eficácia.

É importante ficar atento aos primeiros sintomas como aumento de idas ao banheiro, incapacidade de controlar a bexiga, ardências e sangramentos ao urinar. Além disso, é de extrema importância procurar um médico urologista ao primeiro sinal.

Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo

A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo é composta por três modernos hospitais que fazem parte da história da capital paulistana: Pompeia, Santana e Ipiranga. Excelência médica, qualidade diferenciada no atendimento, segurança, humanização e expertise em gestão hospitalar são seus principais pilares de atuação. As Unidades têm capacidade para atendimentos eletivos, de emergência e cirurgias de alta complexidade, como transplantes de medula óssea. Hoje, a Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo presta atendimento em mais de 60 especialidades, oferece ao todo 685 leitos e um quadro clínico de mais de 3,7 mil médicos qualificados. Seus hospitais possuem importantes acreditações internacionais, como a da Joint Commission International (JCI), renomada acreditadora dos Estados Unidos reconhecida mundialmente no setor, a Acreditação Internacional Canadense e a da ONA (Organização Nacional de Acreditação). A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo faz parte da Sociedade Beneficente São Camilo, uma das entidades que compreende a Ordem dos Ministros dos Enfermos (Camilianos), uma entidade religiosa presente em mais de 30 países, fundada pelo italiano Camilo de Lellis, há mais de 400 anos. No Brasil, desde 1928, a Rede conta com expertise e a tradição em saúde e gestão hospitalar.

marina.bitencourt@maquina.inf.br