Live pelo Facebook atrai quase meio milhão de estudantes

 Com mais de 6 milhões de candidatos inscritos para participar do Enem 2017, a Editora Positivo, uma das principais produtoras de material didático e sistemas de ensino para escolas públicas e privadas no país, decidiu conversar com os estudantes que realizaram as provas, utilizando, para isso, as redes sociais. Nos dois domingos de prova do Enem (5 e 12 de novembro), mais de 40 especialistas da Editora, responsáveis por produzir os materiais didáticos do Sistema Positivo de Ensino, participaram de transmissões ao vivo, analisando as provas e comentando as questões. As lives foram realizadas na página da Editora Positivo no Facebook.

A estratégia chamou a atenção de estudantes de todo o país. Os candidatos interagiram enviando perguntas e comentários durante as duas horas de transmissão iniciadas sempre depois do término das provas. No último domingo, a transmissão alcançou quase 2 milhões e meio de pessoas e registrou 416 mil visualizações – número superior a todas as mídias oferecidas à Editora com o mesmo objetivo. Mais de 60% do público atingido foram mulheres, entre 18 e 24 anos. O maior público foi proveniente de São Paulo e Minas Gerais. O gerente de marketing da Editora Positivo, Fabricio Almada, avalia a ação como uma excelente estratégia de comunicação. “Como o gabarito oficial leva alguns dias para ser divulgado, o objetivo era ajudar esses estudantes a aliviar um pouco a ansiedade sobre o desempenho individual e também fortalecer a nossa marca como produtora de conteúdo de qualidade”, destaca.

Para garantir que a estratégia fosse bem sucedida, sem correr o risco de expor a marca nas redes sociais, a Editora Positivo contratou um parceiro com expertise em transmissões ao vivo pela internet, que garantiu a estrutura necessária. O diretor da VDO Live Broadcast, Jean Kuss, explica que, em situações assim, é muito importante planejar a ação com antecedência para evitar que a estratégia acabe se transformando num tiro no pé. “Pensamos em cada detalhe, do microfone e ponto eletrônico nos apresentadores até o product placement dos livros da Editora no cenário. Trabalhamos muitos formatos de interatividade – e acreditamos ser o motor principal de um engajamento ao vivo. Tudo para empoderar o espectador, fazê-lo se sentir parte do evento que estamos comunicando, e estabelecer uma relação autêntica com o nosso público”, afirma Jean. A expertise com transmissões ao vivo permitiu à VDO adaptar-se à demanda dos internautas no decorrer da transmissão, sem deixar cair a qualidade. “Com o tema da redação voltado à inclusão dos deficientes auditivos, muitos internautas nos pediram tradução em Libras – o que foi rapidamente solucionado, por exemplo”, finaliza Kuss. – Central Press