Logística 4.0: a tecnologia pode reduzir custos e aumentar a satisfação do consumidor

Big Data, Internet das Coisas, RFID, drones podem ser a salvação para as empresas evitarem problemas na fidelização do consumidor por erros na entrega de itens

Indústria 4.0 é um termo já notório para muitas pessoas, mas e a expressão Logística 4.0? Assim como para as fábricas, a ideia é se apropriar das novas tecnologias (uma espécie de quarta revolução industrial) para tornar a logística – um dos maiores desafios para as empresas brasileiras em função dos custos elevados de transporte e do tamanho do país – mais eficiente, mais rápida e menos custosa.

Há empresas investindo em tecnologias inovadoras, como, por exemplo, a Amazon e as tentativas de uso de drones para entregas rápidas de até 30 minutos. A perspectiva de uso do equipamento é boa, mas esbarra em uma série de questões, como a regulamentação para uso deles.

“Ter eficiência na entrega de produtos é um desafio e exige muito cuidado e atenção, além do investimento nos equipamentos certos. Ser bem-sucedido nessa tarefa é sinônimo de fidelização de consumidores e da criação de um diferencial no mercado”, explica Jaime Peters Junior, um dos sócios da Bz Tech.

Do impossível para o possível

Conseguir tornar o armazenamento e distribuição de produtos eficiente é um desafio para muitas empresas. Além das dificuldades inerentes a esse processo no Brasil – como o uso excessivo do transporte rodoviário, que responde por 90% desse fluxo no país –, existe uma questão interna das próprias companhias.

Se os seus sistemas não são interligados e capazes de identificar a entrada e saída de produtos no estoque, jamais haverá tecnologia ou gestão suficiente capazes de otimizar esse setor. Por esse motivo, a Logística 4.0 é um conceito que mistura o uso de novas tecnologias – Big Data, Internet das Coisas, Drones, entre tantas outras – com as melhores práticas de gestão.

Competitividade e interesse do cliente

Não se trata só de reduzir custos com a logística, mas de ser mais eficiente e oferecer um serviço de excelência ao consumidor. Com o aumento de uso do e-commerce, os clientes ficam insatisfeitos se a companhia não for capaz de cumprir com as indicações de prazo de entrega e, nesta área, quanto menor o tempo, melhores serão as vendas.

Esse cenário de satisfação é uma constante em todo o globo. Uma pesquisa realizada em 7 países (Alemanha, Brasil, China, Estados Unidos, Japão, Reino Unidos e Rússia) pela Oracle Retail mostrou as possíveis consequências de ser ineficiente na entrega:

– Apenas 39% dos consumidores dão uma segunda chance à empresa

– 53% procuram um outro fornecedor ou um concorrente

– 51% não voltarão a consumir na loja

– 55% se mostram insatisfeitos e fazem comentários negativos sobre as companhias

– 37% vão às mídias sociais compartilhar sua experiência negativa

Portanto, investir na Logística 4.0 não se trata apenas de uma tentativa de reduzir custos, mas de rastrear os itens, aumentar a satisfação dos consumidores e, ao mesmo tempo, reduzir possíveis danos à reputação. Saiba mais como uma rede varejista da Coreia do Sul transformou seus resultados com uma boa ideia e o bom uso dessas diferentes tecnologias.

Sobre a Bz Tech

A Bz Tech atua no segmento da comercialização de produtos para automação comercial e informática, por meio da loja virtual https://www.bztech.com.br/. Tem mais de 12 anos de experiência no mercado, e, em 2010, iniciou suas atividades em vendas on-line, expandindo seu alcance de negócios para todo o Brasil. Desde então, vem se consolidando no mercado de automação comercial, prestando um atendimento de qualidade, preços baixos e agilidade na entrega dos produtos. A sede da empresa está localizada em Curitiba (PR), mas a companhia conta com centros de distribuição em outras capitais para envio ou retirada de produtos.