Manter hábitos saudáveis é fundamental em caso de diabetes gestacional

A gravidez tem muitos momentos importantes e exige diversos cuidados por parte da mulher, que inclui uma rotina de hábitos saudáveis, a realização de exames periódicos etc. Durante este período da gestação, um exame essencial para a saúde da mãe e do bebê é o de curva glicêmica por exemplo. Para se ter ideia, o diabetes gestacional afeta uma em cada dez gestações¹ e aumenta o risco de complicações durante a gestação e no momento do parto.

O diabetes gestacional ocorre devido às mudanças fisiológicas no organismo da mulher e que podem reduzir e até mesmo bloquear a ação da insulina. Acompanhada de outros fatores de risco, como o sobrepeso, síndrome do ovário policístico (SOP) ou histórico familiar de diabetes tipo 2,  essa resistência à insulina pode evoluir para um diabetes gestacional.

As complicações do diabetes gestacional podem afetar a mãe e o bebê, como o parto prematuro, icterícia, hipoglicemia após o nascimento, aumento do risco de pré-eclampsia (elevação súbita da pressão), entre outros.

Apesar dos riscos de um possível diabetes gestacional, a mãe e o bebê podem passar pela gestação de maneira saudável por meio de algumas mudanças práticas na rotina e de um tratamento adequado. “É importante lembrar que o diagnóstico de diabetes gestacional não é definitivo. Para muitas mulheres, especialmente as que seguem uma boa dieta e um plano de exercícios, o diabetes gestacional é temporário e tende a se resolver após o nascimento do bebê”, afirma Patricia Ruffo, nutricionista e Gerente Científico da Divisão Nutricional da Abbott no Brasil.

 

5 MANEIRAS DE SE MANTER SAUDÁVEL DURANTE O DIABETES GESTACIONAL

O diagnóstico do diabetes gestacional pode assustar muitas mães, mas é possível levar uma gravidez tranquila por meio de algumas mudanças de hábitos e mantendo os níveis de glicemia saudáveis. Confira algumas dicas:

 

  • CRIE UMA ESTRATÉGIA SAUDÁVEL PARA OS CARBOIDRATOS

Substitua carboidratos refinados como pão branco, doces e refrigerantes por opções integrais que são ricas em fibras, como pão integral, frutas e verduras. Distribua sua ingestão de alimentos com carboidratos ao longo do dia para manter a glicemia estável.

 

  • FAÇA PEQUENAS REFEIÇÕES AO LONGO DO DIA

Ao invés de fazer três grandes refeições por dia, opte por pequenas refeições ou lanches com carboidratos reduzidos, entre duas e quatro horas, de acordo com a recomendação do médico e/ou do nutricionista.

 

  • TENHA UMA VIDA ATIVA DURANTE A GESTAÇÃO

Caso sua rotina antes da gravidez era de praticar regularmente exercícios físicos, o ideal é conversar com seu médico sobre manter a rotina semelhante durante a gravidez, pois até mesmo uma caminhada curta de 10 minutos após cada refeição pode ter um impacto positivo para sua gravidez.

 

  • FIQUE DE OLHO NOS NÍVEIS DE GLICEMIA

Em geral, os níveis glicêmicos devem ser medidos após cada refeição, mas o médico pode aconselhar também a realização de testes no início da manhã e antes das refeições.

 

  • INFORME O DIAGNÓSTICO AO SEU MÉDICO

Mulheres com diabetes gestacional têm maior possibilidade (60%) de desenvolver o diabetes tipo 2 em um momento posterior da vida. Por isso, é importante realizar check-ups regulares. Alguns médicos podem inclusive recomendar a realização de exames para checagem dos níveis de glicemia em intervalos de um a três anos.

Referências:

1.        Carla L. DeSisto, MPH; Shin Y. Kim, MPH; Andrea J. Sharma, MPH, PhD. Prevalence Estimates of Gestational Diabetes Mellitus in the United States, Pregnancy Risk Assessment Monitoring System (PRAMS), 2007–2010. Centers for disease control and prevention. [acesso em 12 de setembro de 2017]. Disponível em: https://www.cdc.gov/pcd/issues/2014/13_0415.htm

(ligialeme@textual.com.br)