Saúde masculina: baixa libido e fadiga podem mostrar que chegou a andropausa

Fadiga, cansaço, baixa libido, aumento da gordura visceral… O que para muitos se resume a sintomas comuns provenientes do stress do dia a dia, pode, na verdade, significar a chegada de uma fase diferente na vida do corpo masculino. Se em meia idade, é provável que todos esses sintomas sejam consequência da andropausa.
O declínio da testosterona pode acontecer a partir dos 45 anos de idade, mas é aos 50 que o homem passa a perceber a mudança com maior intensidade. Fernando Guanabara, médico renomado no Brasil quando o assunto é longevidade, conta que o fenômeno andrológico chega para todos os homens, assim como a menopausa acomete todo o público feminino.
Porém, diferente da menopausa, a andropausa ainda é pouco divulgada entre os pacientes. No intuito de combater os sintomas sofridos nessa fase, Guanabara lançou no Ceará os pellets hormonais. Prolongamento da vida social, sexual e profissional são algumas das promessas vindas a partir da implantação de um pellet.
“Entre outros, o implante da testosterona é responsável pela preservação da musculatura. Manter os ossos fortes, manter ativado o sistema imunológico, evitando viroses e infecções e acelerar o processo de recuperação de lesões e ferimentos”, destaca o médico ao falar acerca dos benefícios da reposição hormonal.
Ainda segundo Fernando Guanabara, os implantes também são indicados para o tratamento de inúmeros casos de doenças que se desenvolvem por causa de alterações dos níveis de hormônio no organismo masculino. Como exemplos de consequências a serem evitadas com o “chip” estão a disfunção erétil, impotência sexual, ginecomastia e infertilidade.

atendimento@ancoraimprensa.com.br