Apresentações de Culminância emocionam em Ibiporã

Durante três dias o Teatro Padre José Zanelli, em Ibiporã, ganhou um movimento diferente, com as apresentações dos trabalhos de 1.700 alunos da rede municipal, atendidos pelo programa “A União Faz a Vida”, desenvolvido na região pela instituição financeira Sicredi União PR/SP.

As apresentações, que são denominadas de Eventos de Culminância e foram realizadas, em Ibiporã, nos dias 27, 28 e 29 de novembro, resumem, de forma criativa e teatral, os trabalhos realizados por cada turma no decorrer do ano.

O programa disponibiliza metodologia prática em que os alunos são incentivados a ter mais interesse pelo conhecimento, tornando-se protagonistas do processo de aprendizagem. Equipes das escolas participantes recebem capacitação para aplicar o método. Os temas a serem trabalhados são definidos pelos alunos e devem estar de acordo com o conteúdo das disciplinas.

O trabalho é feito de forma interdisciplinar, por meio de expedição investigativa, pesquisa, relatos, rodas de conversa, entre outros métodos de aprendizagem, quase sempre com o envolvimento da família e da comunidade.

A secretária de Educação de Ibiporã, Margareth Rodrigues Coloniezi,  acompanhou as apresentações nos três dias. “Este é um programa maravilhoso e que vem contemplar a rede com a proposta de trabalho em equipe e que enriquece os conteúdos pedagógicos. O programa se desenvolve no dia a dia da escola, levando os professores a amadurecerem o trabalho interdisciplinar, fortalecendo as inter-relações entre as crianças e delas com a escola e comunidade”, comentou a secretária.

Segundo a secretária, entre as crianças que participam do programa existe uma condição de disciplina mais organizada e elas realmente aprendem a buscar soluções para os problemas. “Elas fazem as expedições investigativas, levantam os problemas, estudam esses problemas e apresentam as soluções, apontando, inclusive, as responsabilidades de cada um no processo”, observou.

Um dos parceiros do programa em Ibiporã é a SAMAE – Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto. O diretor de Limpeza Pública do órgão, Miguel Gardini, que durante o ano acompanha visitas das crianças ao Aterro Municipal e Estações de Tratamento de Água e de Esgoto.

“Nós consideramos primordial trabalhar as questões ambientais com as crianças para formamos adultos mais conscientes. A Prefeitura já pensava em realizar um projeto neste sentido. Mas quando conhecemos o programa A União Faz a Vida vimos que deveríamos nos somar a ele e os resultados têm sido muito bons”, atesta Gardini. “Tenho certeza que esse trabalho vai marcar a vida de todos os alunos”, acrescenta.

Temas em destaque

A coordenadora do programa em Ibiporã, Josilene Margonato, informou que os alunos trabalharam temas diversos este ano, incluindo o setor industrial, alimentação, saúde do solo, família, leitura, imigração e formação da cidade de Ibiporã  e reciclagem. “No começo do ano eram apenas ideias e é muito gratificante ver tudo isso se transformando em projetos e em conhecimentos”, observou ela.

Segundo Josilene, é visível o crescimento das crianças e também dos professores no decorrer do desenvolvimento do programa. “Estamos muito felizes com os resultados que estamos alcançando”, afirmou.

Os pais também notam o maior interesse dos filhos pelas informações. Elisabete Martins, mãe de Gabrielly, de seis anos, relata que este foi o primeiro ano da filha no programa. “A expedição da turma dela foi numa horta, onde aprenderam como semear a planta. Os alunos levaram uma muda para casa para cuidar. Foi incrível o comprometimento dela com essa planta e a partir daí ela começou a comer verduras e mais ainda, ela se despertou para esse assunto e passou a ter muita curiosidade sobre o plantio de outras culturas”, testemunhou a mãe, que é sitiante e diz nunca ter se atentado para o fato de que poderia ter incentivado a filha a plantar. “Nós pais também aprendemos muito com eles”, disse Elisabete. Segundo ela, a filha também passou a separar o lixo em casa e a cobrar dos pais que façam a mesma coisa.

O sucesso do programa exige o comprometimento dos professores. Gisely Almeida, assessora de programas sociais da Sicredi União PR/SP, considera gratificante ver os resultados do trabalho que Ibiporã está fazendo. “Esse trabalho só é possível graças à Secretaria de Educação, de todos os nossos apoiadores e professores envolvidos”, destaou, acrescentando que a cooperativa acredita que é através da Educação que é possível formar pessoas melhores para o mundo.

O gerente da agência de Ibiporã, Rosiel Martins fez um agradecimento especial aos professores e toda a equipe por acreditar e se comprometer com o projeto. “Se queremos algo melhor para o mundo temos que começar pela escola”, acredita.

Surpresa

No último dia das apresentações, uma surpresa comoveu toda a equipe da Sicredi União e da prefeitura, inclusive o prefeito João Coloniezi, que acompanhavam a finalização dos trabalhos. Os professores  subiram ao palco e fizeram uma performance, na qual enalteceram a paz. “Foi comovente. Eles, depois de ensaiarem com as crianças, se reuniam para prepararessa apresentação”, comentou a secretária de Educação, Margareth Coloniezi, visivelmente emocionada.

O prefeito destacou, ao final das apresentações, que o programa A União Faz a Vida é muito importante para a complementação da grade. “Toda a equipe se envolve. O nosso papel, como gestor, é criar oportunidades. O sucesso das ações depende do empenho de cada um. Eu parabenizo toda a equipe pelo comprometimento com a educação”, disse.

Em Ibiporã, o programa está em 21 escolas, atende 1.700 alunos e 122 professores. Na área de atuação da Sicredi União – Norte e Noroeste do Paraná e Centro-Leste Paulista – atualmente, o programa alcança 29 municípios, com atendimentos prestados a mais de 160 escolas, 23 mil crianças e adolescentes e dois mil professores. Em âmbito nacional, o Sistema Sicredi contempla mais de 219 mil alunos, 18 mil educadores, de 1,4 mil escol