Como se tornar um influenciador digital na prática

SAIBA COMO INFLUENCIAR SEU PÚBLICO COM DICAS DE JOSH STEIMLE, CEO E FUNDADOR DA INFLUENCER INC.

Por Thiago Almada, diretor de Planejamento da Apex

Você já reparou que as pessoas gostam de fazer negócios com pessoas que elas gostam e confiam? As marcas sabem disso há muito tempo e os garotos-propaganda estão a décadas emprestando suas qualidades pessoais a produtos ou serviços impessoais.

Pense numa companhia como a Virgin America, que tem como CEO o excêntrico Richard Branson, por exemplo. Ele parece ser esse cara super divertido e legal, sempre sorrindo… Essa é a marca da Virgin: ela se baseia na imagem pessoal de Richard Branson. Sem dúvida, as aventuras de Branson rende vários dólares no final do dia para sua companhia apenas pelas qualidades que elas transmitem.

A prática se proliferou com as redes sociais e hoje os influenciadores digitais repetem, em escalas variadas, a mesma função dos mega garotos-propaganda, colocando sua imagem a serviço de empresas. Com essa disseminação da influência, hoje é possível que uma oficina mecânica pequena, uma padaria local ou mesmo uma grande marca, se utilizem dos influenciadores digitais.

Dentro deste contexto, dias atrás tive a oportunidade de ouvir um ótimo podcast sobre como se tornar um influenciador digital. Felizmente, o autor já é um grande influenciador digital – Josh Steimle é colunista da Forbes e apontado como um dos 10 maiores influenciadores digitais no mundo – o que dá respaldo ao material que transcrevemos e resumimos a seguir.

COMO SE TORNAR UM INFLUENCIADOR DIGITAL NA PRÁTICA

QUAIS SÃO OS PRIMEIROS PASSOS PARA SE TORNAR UM INFLUENCIADOR DIGITAL?

Muitas pessoas, quando se postulam a se tornar um influenciador digital, começam a pensar em mídias sociais e vários perfis, ou filmar a si mesmos e upar vários vídeos online… por mais que isso não esteja errado, as pessoas esquecem de decidir como será sua marca pessoal antes de começar a executar seus planos.

Sim, é importante ter um website, é importante estar nas redes sociais. Mas quem é você? Quem é o seu público? Qual é a mensagem que você vai transmitir a eles? Se você não sabe a resposta para essas perguntas, você irá atirar para todos os lados, sem foco nenhum e não irá atrair ninguém. Você não terá sucesso e irá dizer “marca pessoal não funciona”. Mas, na realidade, você só começou errado.

O primeiro passo é descobrir quem você é, qual é a marca pessoal que você quer ter. Você precisa passar por um exercício de posicionamento para responder a si mesmo: “O que me faz especial? Qual é meu diferencial? O que é único sobre minha experiência?”

COMO SE TORNAR UM INFLUENCIADOR DIGITAL NA PRÁTICA

É útil pensar sobre o diagrama de Venn – um gráfico com vários círculos e onde eles se conectarem, são seus pontos especiais. O CEO Josh Steimle utiliza suas experiências para explicar esse processo:

– Pra dar um exemplo simples, eu sei bastante sobre marketing, e eu também sei bastante sobre skateboarding, porque eu cresci como um skatista e me envolvi com essa indústria. Então, se você sobrepor esses dois círculos, há uma interseção no skateboarding e marketing. A grande questão é que existem muitas pessoas no mundo que sabem sobre marketing. Só como um profissional de marketing, não sou nada especial, porque há milhares, centenas de milhares de profissionais de marketing no mundo. E como um skatista eu também não sou nada especial, há milhões deles no mundo. Mas quantos skatistas têm experiência de marketing, empreendimento e corporações? Pouquíssimos. E é essa interseção que me faz especial, ao menos nessa área.

Pegando esse exemplo como princípio, utilize o diagrama de Venn para escrever as áreas da sua vida em que você gosta de atuar e se considera muito bom. Encontre duas ou mais áreas que se relacionam amigavelmente e conecte-as, explore como você pode desenvolver sua marca em torno desses pontos. Não tenha medo de fazer testes com áreas diferentes!

CONHEÇA AGORA AS 4 PRINCIPAIS TENDÊNCIAS DE MARKETING DIGITAL PARA 2018.

COMO TER CERTEZA QUE ESTOU ADEQUADO NO MEU PLANO DE MARKETING?

Você precisa ter um foco. Se você não consegue descrever o que você faz em uma só sentença – como, por exemplo, “eu escrevo/falo sobre empreendedorismo na China” – , e que isso seja muito claro, então você não está focado o suficiente. Se você requer um parágrafo para descrever o que você faz, então você não está focado o suficiente. Você está apenas cobrindo uma área muito abrangente.

Outro fator importante é: você se identifica com a sua sentença? Se você contá-la  para seus amigos, tem certeza que eles responderão: “sim, combina com você. Isso é o que imagino você escrevendo”? Se sim, então você está no caminho certo. Se você tenta criar uma marca pessoal que não tem realmente nada a ver com você, é provável que não dê certo. É mais simples e mais fácil criar uma marca pessoal relacionada ao que já faz você ser único, às características que as pessoas já conhecem sobre você, do que criar algo totalmente diferente do que você é.

As peculiaridades da sua personalidade são importantes na criação da sua marca pessoal porque elas te ajudam a se manter na mente das pessoas. Te faz mais autêntico, te faz mais humano, e, principalmente, dá mais chance para o seu público se identificar com você.

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS DIFICULDADES NA CRIAÇÃO DE UMA MARCA PESSOAL?

O principal erro é quando as pessoas tentam ser quem elas não são. Quando elas fazem isso, elas criam conteúdo que não é autêntico, e por esse motivo, o conteúdo não se conecta com o público, e assim não há resultados. Geralmente, as pessoas tentam imitar outras, como Richard Branson, Bill Gates, e outros. A única solução pra isso é reiniciar seu processo de marketing e ser você mesmo. Seja vulnerável, conte segredos, exponha suas falhas, suas experiências… é dessa forma que você forma uma conexão com seu público. Há poder nessa conexão.

COMO SE TORNAR UM INFLUENCIADOR DIGITAL NA PRÁTICA

SEJA REAL E NÃO PERFEITO.

A outra dificuldade é quando as pessoas não produzem conteúdo o suficiente porque querem ser perfeitas. Quando você foca demais em ser perfeito, passa muito tempo no mesmo conteúdo e, dessa forma, não consegue passar pra frente. Além disso, quanto mais você tenta polir um conteúdo, menos autêntico ele fica. Então, a melhor dica pra solucionar isso é: apenas crie conteúdo, mesmo que seja rápido e simples, apenas faça e publique. Não tente fazer parecer como um anúncio, não se preocupe em encher de call to actions, apenas faça. Você ficará surpreso como isso faz as pessoas se identificarem e quantos likes e comentários você receberá. Compare isso a postar um link externo, com um texto que parece um anúncio… as pessoas odeiam anúncios.

AS PESSOAS AMAM HISTÓRIAS.

FAÇA UM TESTE.

Quer medir seu grau de influência digital? A plataforma influencer marketing hub dá uma boa mensuração de seu potencial e o compara até com celebridades. Clique aqui, faça o teste, tire um print e mande para os amigos.

Se desejar ouvir o podcast no original, coloco o link aqui.

Acesse gratuitamente o raio-x dos influenciadores digitais do Brasil.