Fisiologista do HCor orienta sobre riscos e benefícios do treino de alta intensidade (HIIT)

O treinamento de alta intensidade, conhecido como HIIT (High intensity interval training), está em ascensão junto aos adeptos da atividade física. Mas vale ressaltar que se trata de uma modalidade de treinamento que exige bastante do sistema cardiovascular. Praticado em excesso, aumenta os riscos de arritmias cardíacas, além de provocar danos estruturais ao coração. “Se você possui uma predisposição ou alguma patologia cardíaca, é importante realizar esse treino com segurança, após uma avaliação médica que aponte seu nível de aptidão física”, explica o fisiologista do HCor – Hospital do Coração, Diego Leite de Barros.

Um dos principais atrativos deste treinamento de alta intensidade intervalado é o gasto calórico, seguido pelo ganho representativo de condicionamento cardiorrespiratório, além de ser menos monótono do que o treinamento tradicional.

Sou iniciante. Posso começar o HIIT? Segundo o fisiologista do esporte do HCor, recomenda-se utilizar a relação 2:1, que é a relação ideal entre treinamento e descanso. “Significa que, se os seus intervalos de esforço são de um minuto de duração, deve recuperar durante 30 segundos antes de voltar a fazer esforço. Pois o maior tempo destinado a recuperação, nesse estágio inicial, permite ganhar condicionamento físico ao mesmo tempo que não sobrecarrega o coração”, esclarece.

O iniciante precisa, antes de qualquer coisa, desenvolver algumas qualidades físicas que serão base para o futuro. Resistência muscular localizada e de força, flexibilidade, coordenação motora e equilíbrio. “Por isso, nestes casos, não tem muito como fugir dos treinos mais volumosos. Na prática, temos que trabalhar com exercícios de diferentes movimentos, para auxiliar na flexibilidade, além da melhora da consciência corporal em geral”, esclarece o fisiologista.

Mesmo as pessoas bem treinadas, quando iniciam um trabalho mais intenso, precisam de um período adaptativo, onde temos um volume total de treino maior. “É importante salientar que iniciante é toda pessoa inativa ou que está há menos de seis meses treinando de forma sistemática. O treinamento de alta intensidade é mais indicado para indivíduos já adaptados ao exercício físico, ou seja, não é aconselhado para sedentários”, diz.

A importância da adaptação gradativa

O HIIT já foi usado em pesquisas para iniciantes com sobrepeso e trouxe bons resultados. Porém, ele não pode ser feito de qualquer forma. É preciso que haja um processo de adaptação, com aumento gradual da intensidade. “Portanto, para alguém que não tem um histórico de treinamento e que está sedentário, não tem jeito, precisamos de um processo adaptativo mais lento e menos intenso”, sugere Diego Leite de Barros.

rita@targetsp.com.br