Foz do Iguaçu é a quarta cidade do Paraná que mais gerou empregos em novembro

Foz do Iguaçu foi a quarta cidade paranaense que mais gerou empregos no mês de novembro. Os dados são da pesquisa nacional do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho - Caged, que considera as contratações em regime CLT.

As empresas de Foz do Iguaçu admitiram 2.191 pessoas e desligaram 1.972, resultando no saldo positivo de 219 postos de trabalho. Só conseguiram resultado melhor as cidades de Curitiba (919), Ponta Grossa (481) e Guaratuba (347).

“Dados do Caged mostram que a nossa economia está em franca recuperação”, afirma o prefeito Chico Brasileiro. Segundo ele, o melhor ainda está por vir. “Com as finanças da Prefeitura em ordem, 2018 será o ano do desenvolvimento e da geração de empregos”, garante. Prefeito destacou ainda que o setor de serviços, especialmente o turismo, vem liderando a retomada da geração de postos de trabalho.

Segundo o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, a previsão é que o resultado de dezembro também seja favorável. “E ano que vem, melhor ainda, com todas as obras previstas: repaginação do aeroporto, construção do viaduto da Avenida Costa e Silva, Mercado da Cobal, asfalto na Vila C, retomada das obras paradas com a Operação Pecúlio e outras mais”, adianta Piolla.

Além das obras previstas, Piolla diz que as medidas adotadas dentro da agenda de desenvolvimento da cidade começarão a surtir efeito. “Foram muitas iniciativas aprovadas, como a nova legislação de eventos; a lei da inovação e do polo de tecnologia; a revisão da lei do distrito industrial e as novas concessões de áreas que estão por vir; o fomento ao crédito para micro e pequenas empresas e também para microempreendedores individuais; as mudanças dos códigos CNAEs no zoneamento urbano; a lei da microcervejaria; o estímulo aos fornecedores locais nos processos de compras públicas; os novos investimentos em atrativos e na rede hoteleira”, acrescenta o secretário.

Agência do Trabalhador

Durante todo o ano passado 965 pessoas foram empregadas através da Agência do Trabalhador de Foz do Iguaçu. Em 2017, de janeiro até novembro, o número já chegou a 950 pessoas empregadas. O índice de contratados em relação às vagas ofertadas é de 39% até novembro deste ano, ante 31% de janeiro a dezembro de 2016.

Ou seja, antes do fechamento do ano a Agência do Trabalhador já supera os índices anteriores. “Esse número deve ser ainda mais expressivo até o fim do mês, pois em dezembro a oferta aumenta e as contratações também”, conta o diretor de Desenvolvimento Socioeconômico e Integração Regional, Adnan El Sayed.

O diretor destaca que não estão sendo medidos os esforços para melhorar o índice de empregados. “Estamos trabalhando no sentido de qualificar melhor os trabalhadores para que haja um maior número de pessoas qualificadas para preencher as vagas ociosas, hoje a maior parte da dificuldade está na qualificação dos trabalhadores”, pontua El Sayed.

Analisando o avanço alcançado em 2017, quando o número de vagas ociosas foi menor e o número de contratados maior, Adnan destaca que a projeção é continuar aumentando o número de contemplados.

“A porcentagem já demonstra esse compromisso, tem um aumento de 31% para 39%, significa que a Agência está tendo uma eficiência maior, tanto na alocação de mão de obra para as vagas, quanto a questão de cursos de qualificação profissional que tem feito e isso diminui a taxa de não eficiência, ou de pessoas que buscam emprego fazem entrevista e não são empregados. Diminui essa taxa, por conta de haver mais gente qualificada entre os que farão entrevistas”, frisa.

A Agência do Trabalhador realizou em 2017 cerca de 50 cursos para qualificação profissional. Entre eles, também estão cursos de como se portar na entrevista e montar o currículo.

Foto: Marcos Labanca

clipping@cliptime.com.br

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu