Movimento Colabora lança livro sobre cooperação na educação em parceria com Instituto Positivo

O livro “Cooperação Intermunicipal – experiências de Arranjos de Desenvolvimento da Educação no Brasil”, escrito pelo pesquisador Luiz Fernando Abrucio e lançado pelo Movimento Colabora, trata de uma das principais condições para a melhoria da educação pública, hoje, no Brasil: a cooperação. A troca de experiências e a realização de parcerias permitem que sejam colocadas em prática políticas públicas com metas comuns, redução de custo e aumento da eficiência, tornando assim todo o processo mais sustentável.

O livro foi realizado pelo Movimento Colabora, com coordenação do Instituto Positivo. O objetivo da obra é ajudar a fomentar e fortalecer ações colaborativas entre municípios, em especial os Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADEs). Com ele, o Movimento Colabora espera dar continuidade aos estudos e às análises sobre o tema, além de contribuir para o aprofundamento do debate nacional sobre esse importante modelo de colaboração intermunicipal. “O livro faz um resgate histórico da Política Educacional Brasileira, aprofunda o tema Colaboração na Educação e analisa a trajetória e as conquistas de sete diferentes ADEs, sistematizando sua implementação como um guia para outras parcerias”, explica o Especialista em Educação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), João Marcelo Borges.

O Movimento Colabora Educação conta com os seguintes membros: BID, Instituto Positivo, Instituto Natura, Instituto Unibanco, Fundação Itaú Social, Movimento Todos pela Educação, Fundação Lemann e Instituto Ayrton Senna. Criado em 2016, seu objetivo é incentivar ações cooperativas entre entes federados no âmbito das políticas públicas de educação.

A obra traz as experiências dos seguintes ADEs brasileiros:

1)  O Instituto Chapada (localizado na Bahia);

2)  O ADE Estrada de Ferro de Carajás (localizado no Maranhão);

3)  O ADE Noroeste Paulista (localizado na região de Votuporanga, em São Paulo);

4)  O Arranjo Saber (localizado na região de São Jose do Rio Preto, em São Paulo);

5)  O ADE/Granfpolis (localizado na região da grande Florianópolis, em Santa Catarina);

6)  O ADE CoGemfri (localizado na região da foz do Rio Itajaí, em Santa Catarina);

7)  O ADE Norte Gaúcho (localizado na região de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul).

A versão digital do livro está disponível para download gratuitamente no site do Instituto Positivo (http://www.institutopositivo.org.br/).

Sobre o Instituto Positivo

O Instituto Positivo (IP) foi criado em 2012 e atua como gestor do Investimento Social Privado do Positivo. A principal vocação do Instituto – a Educação – comunga com a do Grupo como um todo. Assim, desde 2015, o IP passou a instituir como prioridade de ação o fortalecimento e a melhoria da educação básica brasileira. Para atingir seus propósitos, o Instituto Positivo se beneficia das competências adquiridas pela longa trajetória do Grupo Positivo, como a extensa e qualificada rede de parceiros. Os relatórios de sustentabilidade do Grupo Positivo, que mostram a estratégia de gestão dos temas mais relevantes em que a instituição atua, podem ser visualizados no site positivo.com.br/instituto/sustentabilidade.

Sobre o Movimento Colabora Educação

Com o objetivo de fomentar e fortalecer ações cooperativas entre entes federados no âmbito das políticas públicas de educação, o Movimento Colabora Educação foi criado em 2016 como uma Mesa Temática do Conselho Consultivo da Sociedade Civil do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Brasil.O Colabora conta com os seguintes membros: Instituto Natura, Instituto Unibanco, Fundação Itaú Social, Movimento Todos pela Educação, Fundação Lemann, Instituto Positivo e Instituto Ayrton Senna, além do próprio BID.

 

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu