Pequeno Cotolengo recebe hoje kits digitais doados pela Seja Digital

A Seja Digital vai doar e instalar vinte kits para TV digital, compostos com conversor e antena digital para a instituição Pequeno Cotolengo, em Curitiba. A entidade é conhecida por atender pessoas portadoras de vários tipos de deficiência, desde crianças até adultos. O evento ocorre nesta terça-feira (05), na sede da ONG, que possibilitará que elas continuem assistindo à programação da TV aberta após o dia 31 de janeiro de 2018, quando o sinal analógico de TV será desligado na região.

Segundo a gerente regional da Seja Digital em Curitiba, Sandra Frasson, a ação reforça o compromisso da instituição de não deixar ninguém para trás. “Faremos a instalação de 20 conversores pela manhã e à tarde levaremos o mascote e uma atração musical gerente regional da Seja Digital, Sandra Frasson.

Após o desligamento, só será possível assistir à TV aberta em Curitiba e Região por meio do sinal digital. Para continuar assistindo aos programas da TV aberta, basta verificar se a antena é digital e se o televisor precisa, ou não, de um conversor. Televisores de tubo ou de tela plana fabricados até 2010 precisam de um conversor externo para captar o novo sinal.

Sobre a Seja Digital

A Seja Digital (EAD – Entidade Administradora da Digitalização de Canais TV e RTV) é uma instituição não governamental e sem fins lucrativos, responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil. Criada por determinação da Anatel, tem como missão garantir que a população tenha acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits para TV digital para as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal. Também tem como objetivos aferir a adoção do sinal de TV digital, remanejar os canais nas frequências e garantir a convivência sem interferência dos sinais da TV e 4G após o desligamento do sinal analógico. Esse processo teve início em abril de 2015 e, de acordo com cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, mais de 1300 municípios terão o sinal analógico desligado até 2018.