Coral da Unicesumar abre seleção para novos talentos da música

"O Coral da Unicesumar é o mais importante e interessante que já participei. É a melhor experiência da minha vida. Fico emocionada com cada canção do repertório de muito bom gosto e com o profissionalismo do maestro”, conta a pedagoga Eliani Massini, de 33 anos, que começou a fazer parte de corais na igreja evangélica quando tinha 4 anos e foi selecionada em 2017 para integrar o Coral da Unicesumar.

Com experiência em corais, Eliani disse que se sente realizada em participar do Coral da Unicesumar, que está com inscrições abertas para recrutar novos integrantes. As audições serão realizadas nos dias 6 e 8 de fevereiro na instituição de ensino, em Maringá (PR).

O grupo encerrou o ano passado com 36 coralistas e a expectativa é revelar mais 15 novos talentos da música de todos os naipes em 2018, com a realização das audições. No ano passado, 58 pessoas fizeram os testes e 17 foram aprovados.

A avaliação é feita pelo regente do Coral, maestro Marcus Geandré Nakano Ramiro, o diretor artístico e regente titular da Orquestra Filarmônica Unicesumar (OFUC), Davi Oliveira, e por músicos convidados.

De acordo com Ramiro, o candidato deve ter disponibilidade para ensaiar às terças e quintas-feiras, das 19h às 21h, ser maior de 18 anos e ter o mínimo de condições musicais, a exemplo de afinação e ritmo, e não possuir problemas vocais.

A audição de classificação consiste em três pequenos exercícios vocais. Cada um não se estende por mais de 5 minutos. “As vagas são preenchidas não apenas pelas qualidades musicais do candidato, mas também pelas necessidades do Coral para equilíbrio de cada naipe”, disse Marcus Geandré.

O Coral tem repertório variado, com canções de todos os estilos musicais. É o único coral em Maringá que se apresenta periodicamente em conjunto com uma orquestra.

O trabalho mais recente do Coral da Unicesumar é a gravação do DVD “Noite Santa”, em dezembro de 2017. Para este ano, tem agendado o concerto “Gala Lírica”, em meados de junho, com repertório composto por Giuseppe Verdi, Georges Bizet, Saint-Saëns, Giacomo Rossini e Carl Orff, no Centro Cultural Teatro Guaíra, em Curitiba.

O grupo participou, em novembro de 2017, do Festival Internacional de Corais de Londrina, no norte do Paraná. Em outubro foi ao Festival de Corais de Paranavaí, na região noroeste. No ano passado fez diversas apresentações em Maringá e no campus da Unicesumar. Como forma de incentivo, o Coral oferece aos acadêmicos do período diurno 20% de bolsa de estudo.

Histórico

O Coral Unicesumar foi criado em 2000 para difundir a música e representar a instituição de ensino, que é um dos 10 maiores grupos educacionais do País, em eventos internos e externos.

O grupo é formado por acadêmicos, funcionários da Unicesumar e pessoas de fora da instituição que dedicam tempo à música que é levada para Maringá e outras cidades. A qualidade é regida pelo Departamento de Cultura e Artes (DCA).

Desde 2005, o Coral é regido pelo maestro Marcus Geandré. Para ele, o diferencial é o entendimento da música como ciência e arte. “Está junto à academia para cumprir seu papel de órgão representativo da instituição, com incursões relacionadas ao repertório funcional, para resgatar o repertório histórico, o conhecimento da arte na cultura ocidental, e colaborar com o crescimento da comunidade”, disse.

A criação do Coral se deu a partir de um ideal fundamentado pelo então diretor-geral da instituição e hoje reitor, Wilson de Matos Silva. Na condição de educador, empresário e incentivador das questões relacionadas à sociedade, ele proporcionou as condições necessárias para o engrandecimento do canto coral em Maringá.

O Coral é hoje referência na área em Maringá. Em seu portfólio estão gravações de CDs e DVDs e apresentações em cidades do Paraná e de outros Estados.

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu