A Volkswagen continua trabalhando vigorosamente na estratégia de consolidação regional na América do Norte: a marca apresenta no Salão de Detroit (EUA) a sétima geração de seu modelo mais bem-sucedido na região.

“Juntamente com o Golf, o Passat e o Beetle, o Novo Jetta é um dos modelos mais populares da Volkswagen – e o modelo Volkswagen número um em vendas nos Estados Unidos. Nós o reprojetamos 100%, elevando-o a um novo nível. Ele é uma das chaves para nosso sucesso futuro nos Estados Unidos. Até 2020, vamos oferecer pelo menos dois novos modelos por ano nos EUA, cobrindo segmentos-chave nesse mercado”, afirmou Dr. Herbert Diess, CEO da marca Volkswagen.

Com a apresentação do Novo Jetta, a Volkswagen vai aumentar o sucesso alcançado na América do Norte em 2017. A região contribuiu para o recorde total de entregas da marca Volkswagen com cerca de 592 mil unidades vendidas (crescimento de 1,9% sobre 580.600 veículos em 2016). Como foi revelado pela marca antes do Salão de Detroit, em 2017 foram entregues aos clientes em todo o mundo 6,23 milhões de veículos de passageiros, 250 mil unidades a mais do que no ano anterior.

Segundo Hinrich Woebcken, CEO da Volkswagen North America: “Fizemos um progresso significativo para o retorno da marca Volkswagen aos Estados Unidos em 2017. O Atlas, nosso SUV de porte médio, está atraindo muito interesse entre os clientes. Enquanto o mercado caiu, de forma geral, conseguimos aumentar nossas vendas e ganhar participação no mercado."

MQB muda tudo. Ao longo da história cerca de 17,5 milhões de unidades do Jetta foram produzidas, tornando-se um dos Volkswagen mais bem sucedidos de todos os tempos. Em uma atualização técnica significativa, a sétima geração do Jetta é baseada na Estratégia Modular Transversal (MQB). Os resultados: proporções mais dinâmicas, um design mais progressivo, espaço interior melhorado, ganhos de eficiência, sistemas de assistência mais interconectados e um interior amplamente digitalizado.

O Novo Jetta mede 4,702 mm de comprimento (+43 mm do que a geração anterior) e a distância entre-eixos foi alongada em 35 mm (agora são 2,686 mm). Para colocar isso em perspectiva: as dimensões do Novo Jetta são próximas às do Passat europeu. Em comparação com o Jetta de sexta geração, o balanço dianteiro foi encurtado em 10 mm e o balanço traserio está mais longo em 18 mm. Isso dá ao Novo Jetta um olhar mais refinado, estendido e elegante. O Volkswagen tem 1,799 mm de largura (+21 mm) e 1,459 mm de altura (+6 mm). Dimensões que garantem ainda mais  espaço em toda a cabine. O porta-malas permanece com 510 litros – um dos maiores em seu segmento.

Dois novos carros por ano nos EUA

A Volkswagen dá continuidade à ofensiva na região da América do Norte com novos modelos adaptados ao mercado americano. O objetivo é tornar-se uma fornecedora de alto volume na América do Norte. Com essa meta em mente, a empresa vai investir mais de US$ 3,3 bilhões (2,8 bilhões de euros) na América do Norte ao longo dos próximos três anos. Cerca de US$ 1,2 bilhão (1 bilhão de euros) será destinado a projetos nos Estados Unidos. O objetivo da marca Volkswagen é alcançar o equilíbrio em termos de lucros operacionais na América do Norte até 2020.

O Novo Jetta é peça fundamental na ofensiva da marca Volkswagen na América do Norte. Juntamente com o Atlas, fabricado em Chattanooga (EUA), o Novo Tiguan e o e-Golf com maior autonomia também foram lançados no mercado. O plano da empresa é lançar pelo menos dois novos modelos por ano no mercado norte-americano a partir de agora. Além do Jetta, será lançado este ano na América do Norte o Arteon. Outros modelos de utilitários esportivos, baseados na arquitetura MQB, virão em seguida.

O primeiro de uma nova família de veículos totalmente elétricos se juntará à linha em 2020 e será baseado na nova matriz modular de propulsão elétrica (MEB). O primeiro modelo MEB a ser vendido na América será um SUV.

A Volkswagen lançou sua maior ofensiva de modelos na história da marca como parte de sua estratégia "TRANSFORM 2025+". Mais de 50 veículos estão sendo desenvolvidos atualmente. A Volkswagen pretende lançar anualmente mais de dez novos modelos e derivados no mercado global até 2020, reforçando ainda mais sua posição de liderança como fabricante de alto volume.

Talvez você se interesse por estes artigos.

Fechar Menu