Saiba mais sobre a Slow Medicine: uma medicina particularizada e individual

Termo em inglês que significa medicina sem pressa, a Slow Medicine é uma filosofia e prática médica que buscam oferecer o melhor cuidado com foco no paciente e em seus valores individuais. As evidências científicas juntam-se às particularidades de cada indivíduo para, enfim, resultar em tomadas de decisões compartilhadas entre médico e paciente.

Nesse processo, são menos exames, tratamentos e procedimentos desnecessários, excessivos e incômodos. Ao tomar conta do paciente através de um caráter humanista, a Slow Medicine torna-se ideal para todos — inclusive para os que tem receio de ir ao médico atualmente. “A filosofia da Slow Medicine caminha na direção contrária ao que vemos atualmente: resgata o tempo para uma escuta cuidadosa e respeitosa das questões do indivíduo como parte essencial da abordagem médica, explica André de Oliveira, urologista do Instituto Mário de Abreu.

Entre os princípios da Slow Medicine, estão:

1. Tempo

Tempo para ouvir, entender e refletir, assim como discutir abertamente as possibilidades de conduta com paciente e familiares. A tomada de decisões melhora quando os médicos dedicam seu tempo e sua atenção ao paciente.

2. Individualização

Cuidado particularizado, justo e apropriado. A individualidade entra no lugar da generalidade, e, assim, o paciente é o foco da atenção, com seu ponto de vista e valores sendo elementos fundamentais no processo.

3. Autonomia e autocuidado

Decisões compartilhadas: a chave da questão são os valores, expectativas e preferências do paciente. Numa decisão, estão envolvidos o ambiente de cuidados do paciente, sua família, vizinhos, amigos e outras fontes de suporte ou apoio.

4. Prevenção

Alimentação saudável, atividades físicas regulares, pensamento positivo e flexibilidade mental são recomendações preventivas a todos os indivíduos.

5. Medicina Integrativa

A medicina tradicional baseada em evidências, alia-se ao respeito pelas opiniões de cada pessoa.

6. Segurança em primeiro lugar

Em primeiro lugar, não causar o mal. Em dúvida, o melhor a fazer é se abster de intervir.

7. Paixão e compaixão

Resgatar a paixão pelo cuidar e o sentimento de compaixão na atenção médica. Buscar, incansavelmente, a humanização dos cuidados à saúde.

Compartilhe esse artigo com seus familiares e amigos para que eles também conheçam a filosofia e a prática médica da Slow Medicine.