Você conhece tudo sobre a vasectomia?

Hoje em dia, a alternativa mais procurada para esterilização masculina é a vasectomia – um procedimento cirúrgico que consiste na obstrução dos canais deferentes da bolsa escrotal impedindo a passagem de espermatozoides para o líquido ejaculado pelo homem. A cirurgia tem um caráter definitivo, e a chance de gestação pós vasectomia é rara, cerca de 1 em cada 2.500 casos.

A cada ano, a popularidade da cirurgia vem crescendo no Brasil. Somente no SUS, houve um aumento de 7,7 mil, em 2001, para 34 mil procedimentos, em 2011. Um dos motivos para o aumento é que a população atualmente tem informações corretas sobre a cirurgia: um procedimento seguro e rápido.

Uma das maiores preocupações dos homens, anteriormente, eram os reflexos da vasectomia na vida sexual. No entanto, a cirurgia não afeta em nada o desempenho. Além disso, se o paciente desejar, a vasectomia pode ser revertida através de outro procedimento.

O médico urologista André Matos de Oliveira, do Instituto Mário de Abreu, afirma que hoje os homens estão mais conscientes sobre a importância da cirurgia num cenário de planejamento familiar. “O procedimento é encarado com maior tranquilidade. A correta divulgação de como a cirurgia é realizada e da ausência de interferências na vida sexual aumentaram a procura”, explica André.

Como funcionam o operatório e o pós-operatório da vasectomia?

A vasectomia é uma cirurgia de pequeno porte com duração, em média, de 20 a 30 minutos, contando com uma anestesia local e sem a necessidade de internação. Depois do período de adaptação, o aspecto e o volume de sêmen continuam iguais – a única alteração é a inexistência de espermatozoides.

“É importante lembrar que a cirurgia não tem efeito imediato nas primeiras ejaculações após o procedimento”, lembra o médico urologista Dilermando Neto, do Instituto Mário de Abreu. “No início, ainda existem espermatozoides no líquido ejaculado, ou seja, existe risco do homem engravidar a mulher”, ressalta. A recomendação é que os casais mantenham seus cuidados para não engravidar por 90 dias após a cirurgia. Após esse período, o homem deve realizar o teste do sêmen (espermograma) para verificar o sucesso da cirurgia.

E como qualquer outra cirurgia, a vasectomia pode apresentar alguns sintomas no período de adaptação, como desconforto no local da cirurgia – mas todos de fácil administração.

Confira quais são as avaliações urológicas indicadas para cada faixa etária do homem.

Critérios legais para a cirurgia

No Brasil, de acordo com a lei do planejamento familiar (lei nº 9.263, de 12 de janeiro de 1996), a esterilização cirúrgica voluntária é permitida somente em algumas situações. Para realizar a vasectomia, são aceitos:

  • homens com capacidade civil plena e maiores de 25 anos;
    · ou que tenham, pelo menos, dois filhos vivos.

Precisando ir ao urologista? O Instituto Mário de Abreu dispõe de uma equipe especializada para a realização de exames e tratamentos urológicos. Entre em contato e agende sua consulta por meio do telefone (41) 3232-1262.

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu