Ar condicionado e ventilador podem ser os vilões das alergias respiratórias

Notaparana

Especialista do Hospital IPO fala sobre a relação direta entre as alergias respiratórias e o ressecamento do ambiente

O uso de ventiladores e aparelhos de ar condicionado é essencial para trazer conforto durante os períodos nos quais temos altas temperaturas, mas esse alívio pode ser um dos motivos das crises de alergias respiratórias.

Segundo o otorrinolaringologista do Hospital IPO, Luciano Campelo Prestes, de maneira geral estes equipamentos acabam provocando a secura do ambiente, o que acaba por ressecar as mucosas das vias aéreas, nas quais temos a primeira barreira de proteção. “Isso acaba por nos deixar propensos a ter crises de alergia respiratória, infecções e inflações”, explica.

Ainda de acordo com o especialista, essa condição de ressecamento é provocada tanto com o ventilador, esse estando voltado diretamente para as pessoas, quanto pelo ar condicionado. “Há diversas receitas caseiras para umidificar o ambiente como a colocação de um vasilhame com água no ambiente e toalhas molhadas. São soluções que até ajudam, mas não são tão eficientes quanto os umidificadores”, explica.

Dispersão de ácaros  

Os aparelhos de ar condicionados, nessa época do ano estão presentes em quase todos os ambientes como farmácias, padarias, supermercados, nos carro e em shoppings, mas ainda podem apresentar outros problemas, pois a falta de manutenção correta pode transformá-los em verdadeiros dispersores de ácaros e fungos. “Acrescente à secura causada e a diminuição de nossas proteções naturais ao fato de que em muitos locais somos literalmente bombardeados com ácaros que fazem colônias nesses aparelhos devido à falta de manutenção”, destaca o médico.

Possíveis doenças associadas

Segundo Prestes, esse quadro alérgico de rinite ou bronquite pode evoluir. “O paciente que está alérgico está propenso a ter uma infeção que pode ser uma sinusite ou até uma pneumonia, então é preciso atenção e, em caso de dúvidas ou piora do quadro, a orientação médica”, afirma.

Sobre o Hospital IPO  – O Hospital IPO é especializado no tratamento de ouvido, nariz e garganta, e conta com uma equipe multidisciplinar de áreas relacionadas à otorrinolaringologia. Atualmente possui o único pronto-atendimento 24 horas da especialidade no sul do País, mais de seis centros de tratamento, estrutura educacional voltada para a otorrinolaringologia, mais de 150 médicos atendendo em 20 especialidades e mais de 30  unidades de atendimento no Paraná e Santa Catarina.

O grupo surgiu com união de um grupo de professores de medicina da Universidade Federal do Paraná, em outubro de 1992, para a criação de um centro especializado em otorrinolaringologia, ofertando consultas, exames, procedimentos ambulatoriais e cirúrgicos. Em junho de 2000 inaugurou seu hospital, um edifício de 11 mil metros quadrados, dispostos em 10 andares, localizado em Curitiba, no bairro Água Verde. www.hospitalipo.com.br.