Congresso debate as dificuldades de se avaliar de forma eficaz o professor e os aspectos importantes que devem ser considerados quando se analisa o desempenho de um docente

Consenso entre gestores que trabalham com educação, a avaliação de docentes é tarefa tão difícil quanto fundamental. Um bom professor é a principal variável a ser considerada quando se coloca em discussão a melhoria do ensino e o bom desempenho dos alunos. É um profissional que influencia diretamente no processo de aprendizagem, o que só reforça a importância de tais avaliações. Apesar disso, as escolas ainda enfrentam enormes desafios para conseguir definir parâmetros eficazes que possam criar sistemas efetivos de avaliação de professores.

Profissional extremamente complexo, o docente precisa reunir entre as suas competências domínio técnico e científico do conteúdo, deter ferramentas pedagógicas que transmitam com clareza tal conhecimento, além de conseguir interagir bem e manter uma boa relação com os estudantes. Especialistas no assunto indicam que medir tudo isso em uma avaliação é trabalhoso e delicado. Análises dessa natureza exigem tempo, dinheiro e planejamento para se chegar a um resultado justo, eficaz e transparente. E, por conta da complexidade do ofício, tal análise não deve se basear em um único aspecto do desempenho do professor.

O diretor de Recursos Humanos na Divisão de Ensino do Grupo Positivo, professor Dirley Carlos Corrêa, afirma que o grupo vem, ao longo dos anos, avançando nessa área e já conseguiu evoluir bastante em seus processos de avaliação. “Hoje temos metodologias mais robustas para avaliação das competências do docente, que levam em consideração vários aspectos e dimensões, garantindo uma leitura mais completa e fiel”, explica Corrêa. O diretor conta que o grupo “considera, entre outros aspectos, as conquistas de seus alunos, as expectativas destes, de seus pais e da instituição. O professor tem que atender as rotinas, entregas e comportamentos que fazem parte das expectativas da instituição, mas também existem as expectativas de alunos e pais e ainda o compromisso com a evolução do desempenho escolar que permite aos alunos avançarem em suas conquistas. É muita coisa envolvida. Por isso a missão é tão complexa”, destaca Corrêa. Ele reforça ainda que não se pode fechar os olhos também para o fato de que o cenário educacional está em constante mutação. “Precisamos entender para onde a educação caminha, quais são as tendências, inovações e, por fim, o que o mercado espera e demanda. Tudo isso tem que estar alinhado e deve ser considerado nos instrumentos de avaliação do docente”, finaliza.

Todos esses desafios serão debatidos no XI Fórum de gestão de pessoas, que será realizado dentro da programação do GEduc 2018. Considerado o mais importante congresso para a gestão educacional brasileira, o GEduc traz, nesta edição, palestras e mesas redondas que vão permitir o debate e a troca de informações entre profissionais da área de ensino de todo o Brasil. A programação conta com novidades do setor e palestrantes que vão debater e apresentar alternativas e soluções para instituições educacionais. A 16ª edição do GEduc acontece entre os dias 21 e 23 de março, em São Paulo. Dirley Corrêa é um dos participantes do painel “Avaliação de desempenho e reconhecimento do docente - práticas para resultados eficazes”. Ele integra a mesa com outras duas profissionais, Ana Paula Dolabella e a Profª Dra. Mara Yáskara Nogueira Paica Cardoso. Mais informações e inscrições pelo site www.geduc2018.com.br.

Painel: Avaliação de desempenho e reconhecimento do docente - práticas para resultados eficazes

Prof. Dirley Carlos Corrêa

Diretor de Recursos Humanos na Divisão de Ensino do Grupo Positivo. Vice-Presidente do SINEPE/PR - Sindicato das Escolas Particulares do Paraná e membro do Grupo de Executivos de Recursos Humanos de Curitiba. Engenheiro Mecânico pela PUC-MG, Mestre em Administração pela Fundação Pedro Leopoldo - MG e Mestre em Engenharia Mecânica Automobilística pela PUC- MG.

Ana Paula Dolabella

Diretora de Recursos Humanos da ESPM. Experiência de 25 anos em RH, com excelentes resultados em processos de mudanças, em organizações nacionais e internacionais de grande porte como Accor Hotéis, Ticket e Ambev. Formação em Psicologia (UNESA-RJ), MBA em Administração de RH (FAAP).

Profª Dra. Mara Yáskara Nogueira Paica Cardoso

Gestora do departamento de Inovação Pedagógica – IDEA da Universidade Braz Cubas responsável pela capacitação docente em novas metodologias, planejamento de ensino, avaliação, e ainda do apoio ao discente em suas dificuldades para o aprendizado. Doutora em Educação, Mestre em Educação, Comunicação e Administração, MBA em Gestão Estratégica Universitária, além de duas Especializações em Educação a Distância e Educação Especial. Docente do ensino superior em graduação e de cursos de pós-graduação lato sensu. Vasta experiência como gestora de Educação a Distância. Avaliadora Institucional desde 2010, INEP/MEC.

 

Serviço:

XVI GEduc

Data: 21, 22 e 23 de março

Local: Hotel Maksoud Plaza - São Paulo/SP

Informações e inscrições: www.geduc2018.com.br

 

XI Fórum de gestão de Pessoas

Data: 23 de março

Horário: das 14h às 18h

Local: Hotel Maksoud Plaza - São Paulo/SP

 

Sobre o Grupo Positivo

O Positivo nasceu há 45 anos, a partir da ideia um grupo de professores visionários que criaram um curso pré-vestibular inovador. Hoje, a marca Positivo consolidou sua liderança em todas as áreas em que atua (Ensino, Soluções Educacionais, Cultura, Tecnologia e Gráfica), graças à qualidade de seus serviços e produtos. Na área de Ensino, o Grupo atua desde a Educação Infantil até o Ensino Superior - Graduação (Bacharelados, Licenciaturas e Cursos Superiores de Tecnologia), Especialização, Mestrado e Doutorado. Mais de 2 milhões de alunos utilizam os sistemas de ensino da Editora Positivo, em escolas públicas e particulares, no Brasil e no Japão. Escolas de mais de 40 países utilizam soluções desenvolvidas pela divisão de Tecnologia Educacional da Positivo Tecnologia, a maior fabricante brasileira de computadores. A Posigraf, uma das maiores gráficas da América Latina, tem filiais e representações em todo o Brasil e atende clientes no exterior. Na área cultural, conta com seis espaços destinados a eventos e exposições (Expo Renault Barigui, Teatro Positivo - Pequeno Auditório, Teatro Positivo - Grande Auditório, Expo Unimed Curitiba, Estação Eventos e Espaço Thá). O Grupo Positivo conta ainda com o Instituto Positivo, com foco em centralizar e potencializar as ações de responsabilidade social e investimento social privado das suas empresas e unidades educacionais.

Talvez você se interesse por estes artigos.

Fechar Menu