Quando o assunto é zumbido, muita gente não dá a devida importância. Talvez aquele chiado insistente ou o barulho semelhante ao de um grilo fique para uma preocupação futura, mas é bom lembrar que o zumbido é um dos principais sinais da perda auditiva.

Hugo Vasselai, otorrinolaringologista do Hospital Otorrinos Curitiba, explicou as principais causas do problema, que só no Brasil afeta mais de 30 milhões de pessoas, segundo a Organização Mundial de Saúde.

“O zumbido, também conhecido como tinnitus, é um sintoma e não uma doença. A causa mais comum é a perda auditiva, principalmente por exposição a ruídos ou presbiacusia (perda auditiva que afeta as pessoas na terceira idade). No entanto, também pode ser causado por perfuração timpânica, medicamentos, estresse, cera em excesso, diabetes, colesterol e/ou triglicerídeos altos, hipertensão arterial, doenças da tireoide, depressão, ansiedade, entre muitas outras causas”, explica o especialista.

Veja também:

:: Perda auditiva também afeta os mais jovens

:: Deficiência auditiva pode aumentar casos de isolamento social nos idosos

:: Cera de ouvido: problema ou proteção?

De olho na alimentação
Prestar atenção na alimentação está entre os cuidados necessários para quem quer ficar longe desse problema, principalmente em relação à cafeína e ao álcool.

bebidas-cafe-cafeina-zumbidoA cafeína, que está presente no café, em alguns chás e refrigerantes, contribui bastante para a geração do zumbido. É uma substância que aumenta a percepção do zumbido por ser estimulante do sistema nervoso central. Além disso, o abuso do álcool e do cigarro, e até mesmo o excesso de chocolate, interferem. Portanto, o consumo consciente dos alimentos é fundamental”, pondera o especialista.

Existe prevenção?
É possível, sim, prevenir inúmeras das causas de zumbido. De acordo com o otorrino, o paciente deve buscar um estilo de vida saudável, com prática frequente de atividade física e uma alimentação saudável. “Desta forma, evitam-se várias doenças metabólicas e também mantém longe o estresse, a ansiedade e a depressão. Além disso, também evitar a exposição a sons muito altos para não ter perda auditiva precoce e, consequentemente, o zumbido”, avalia Hugo.

É possível tratar o zumbido?
De acordo com o especialista, sim. O tratamento adequado dependerá da origem do sintoma, que pode envolver desde medicamentos, tratamentos ortodônticos ou até mesmo aparelhos auditivos específicos.

aparelho-auditivo-zumbido-otorrinos-curitiba“É sempre importante lembrar que o tratamento deve ser individualizado, de acordo com as causas de zumbido de cada paciente. É fundamental investigar as causas mais comuns e tratá-las adequadamente. Em casos de perda de audição, pode ser indicado aparelho auditivo (AASI – aparelho de amplificação sonora individual). Caso não haja perda de audição importante nem outra causa reversível conhecida, pode-se utilizar o TRT (terapia de retreinamento do tinnitus), que é um aparelho auditivo que tem como alvo diminuir ou eliminar a percepção do zumbido”, finaliza o otorrino.

Sobre Hugo Vasselai
Hugo Vasselai é formado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), com especialização em Otorrinolaringologia de Cirurgia Cérvico-Facial pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e Santa Casa de Curitiba, e especialização em Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial pela PUCPR e Santa Casa de Curitiba. É membro especialista em Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF) e pela Associação Médica Brasileira (AMB).

Sobre o Hospital Otorrinos Curitiba
O Hospital Otorrinos Curitiba é a mais nova referência no atendimento da área de otorrinolaringologia da capital paranaense. Inaugurado em setembro de 2015 no bairro Mercês, o hospital possui estrutura moderna, excelente localização, tecnologia de ponta e profissionais altamente renomados para oferecer o melhor atendimento aos pacientes.

Em outubro de 2017, foi inaugurado o moderno Centro Cirúrgico, localizado na ala anexa. Com capacidade para realizar três cirurgias ao mesmo tempo, o Centro Cirúrgico conta com quartos e enfermarias, e oferece total segurança e conforto aos pacientes que necessitarem de procedimentos na área de otorrinolaringologia e demais especialidades.

O Hospital Otorrinos Curitiba possui horário de atendimento diferenciado: de segunda a sábado, das 8h às 22h, domingo, das 8h às 19h, feriados, das 8h às 20h. Para maior comodidade dos pacientes, possui estacionamento no local.

O hospital atende aos seguintes convênios: Unimed, Amil, Agemed, Bradesco Saúde (somente consultas eletivas), Evangélico Saúde, Fundação Copel, Fundação Sanepar, ICS, Saúde Caixa, Voam e particular.

Serviço:

Hospital Otorrinos Curitiba

Rua Doutor Roberto Barrozo, 1381, 1º andar – Mercês

Telefone: (41) 3335-0302

Site: www.otorrinoscuritiba.com.br

Facebook: www.facebook.com/OtorrinosCuritibaPR/

 

 

Talvez você se interesse por estes artigos.

O nervo ciático é responsável por controlar as articulações do quadril, joelho e tornozelo e, também, os músculos posteriores da coxa e os músculos da perna.  A lombociatalgia, mais conhecida como "dor no ciático", é um problema...
Fechar Menu