Exposição “A escuridão que me clareia” chega a Curitiba

Notaparana

O dia 29 de janeiro de 2016 marcou Porto Alegre. Depois de um intenso calor durante o dia, a noite chegou e trouxe uma tempestade atípica. Ventos fortíssimos derrubaram e arrancaram do solo centenas de árvores, deixando alguns bairros da cidade sem luz e água por alguns dias. O aprendizado da situação e a convivência com a escuridão, inspirou a artista visual Carol W, que decidiu transformar este momento de caos em arte, dando vida a exposição “A escuridão que me clareia”.

As esculturas de papel machê combinadas a materiais recolhidos da devastação provocada pelos temporais, como galhos e troncos de árvores, retratam figuras humanas e insetos multicoloridos que expressam o vendaval, a chuva intensa, o medo da escuridão e a sensação de vulnerabilidade, mas também a beleza da natureza e as possibilidades poéticas, lúdicas e até divertidas de enfrentar tais situações.

“Diante das árvores arrancadas pelas raízes que ficaram caídas por cerca de dois meses nas ruas e nos parques, fiquei pensando na força da natureza. Pensei na tempestade, no vento, naescuridão, no silêncio e na solidão… e decidi que ia ver um outro lado disso tudo. Por exemplo, é tão bonita a escuridão. Tudo muda no mundo escuro, pois outras habilidades são necessárias, outros sentidos ficam mais aguçados e isso é uma outra forma de entender as coisas. Esta experiência me trouxe o pensamento de que todos somos, penso eu, um pouco luz e um pouco sombra. Aí está anossa vulnerabilidade e ambiguidade, também presente na natureza: delicada, linda e sutil, mas também forte, violenta e implacável”, explica Carol.

Após período de exposição em Londrina, no Centro Cultural Sesi/AML, a instalação “A escuridão que me clareia”, selecionada no 8º Edital para Seleção de Projetos Culturais 2017/18 do Sesi Cultura Paraná, terá entrada franca e irá circular pelos espaços do Sesi-PR em Curitiba e Pato Branco, respectivamente. De 17 de abril a 26 de maio, permanece em Curitiba, na Casa Heitor Stockler de França e, de 8 de junho a 14 de julho, encerra sua passagem pelo estado no Teatro Sesi Pato Branco.

Há mais de 20 anos, Carol W transforma seus bonecos e esculturas em papel machê em obras de arte. Apaixonada pela técnica rústica e versátil, Carol produz suas peças com um toque de humor e uma dose de melancolia. “Adoro cores e estampas, então esses elementos aparecem com frequência nas minhas peças. O lúdico também é algo que procuro trazer para o meu trabalho, então sempre tento me inspirar no universo das crianças, conversando com elas e observando a forma livre com que vêem o mundo”, finaliza a artista.

Serviço

Exposição “A escuridão que me clareia” de Carol W

Centro Cultural Sesi Heitor Stockler De França

Data: 17 de abril a 26 de maio
Horário: visitação de terça a sexta-feira, das 10h às 12h e das 13h às 17h. Sábados, das 10h às 13h
Classificação: livre
Valor: ingresso solidário (doação de 1 livro infantil ou 1 litro de leite)
Local: Centro Cultural Sesi Heitor Stockler De França
Endereço: Av. Mal. Floriano Peixoto, 458 – Centro – Curitiba
Observação: sujeito a lotação

Mais informações:

http://www.sesipr.com.br/cultura/
https://www.facebook.com/sesiculturapr/

 

(bruna.kurth@smartcom.net.br)