Volvo XC40 parte em expedição transcontinental

O XC40 chegou ao mercado brasileiro com números importantes: é o maior utilitário esportivo do segmento e possui o motor mais potente entre seus concorrentes, com 252 hp, por exemplo. A partir deste domingo (22), o veículo partirá para conquistar a marca impressionante de quase 18 mil quilômetros intercontinentais rodados entre Itajaí (SC) – de onde também partirão as sete equipes que disputam a Volvo Ocean Race – até Newport (EUA), destino seguinte da competição de vela oceânica mais longa e difícil do mundo.

A jornada consistirá em cruzar 14 países em até 20 dias. Ao volante estará Cacá Clauset, experiente piloto com um recorde no Guiness Book (travessia das Américas de carro, em 2001, do norte do Alasca até o Ushuaia, no extremo sul do continente, cumprido em 18 dias, 1 hora e 11 minutos). "Não se trata de uma corrida entre carro e barcos", comentou. "Mas nossa expectativa é chegar a Newport com as primeiras tripulações".

"Na Volvo Ocean Race, essa é uma das poucas pernas que permitiriam uma ousadia dessa: cruzar a América do Sul até a América do Norte de carro acompanhando o deslocamento da regata. Esse período é perfeito, porque vamos contar uma história incrível do XC40 em seu lançamento no Brasil", comentou Leandro Teixeira, diretor de Marketing da Volvo Cars.

Trata-se de um desafio e tanto. Depois de passar por Paraguai, Argentina, Chile, Peru e Equador, o piloto, que estará com dois jornalistas para registrar a viagem e alternar a direção, fará uma parada em Cartagena, na Colômbia, para transportar o XC40 ao Panamá. Até então, o grupo terá vencido 8.254 km e passará a enfrentar a burocracia para exportar o carro para o Panamá. O tempo corre contra o trio, que terá que vistoriar o automóvel e lacrar um contêiner para transportá-lo de navio pelo Estreito de Darien Gap. Com a previsão de que isso tudo leve uma semana para retomar a viagem, Clauset contratou um especialista para agilizar o processo, o mesmo enfrentado na travessia de 2001. "Nossa intenção é voltar para a estrada em até quatro dias".

No Panamá e resolvida a burocracia de entrada do carro no país, a expedição segue por Costa Rica, Nicarágua, Honduras, El Salvador, Guatemala, México e, finalmente, Estados Unidos, numa extensa faixa de asfalto de 7.540 km pela Costa Oeste até Newport, em Rhoad Island. Assim, para cumprir a expedição, o trio terá de rodar cerca de 1.300 km por dia.

A expedição será feita em um X40 Momentum sem qualquer preparação. A versão conta com rodas de 19 polegadas, motor T5 Drive-E 2.0 turbo com tração integral, transmissão automática de 8 velocidades e a mais completa lista de equipamentos de segurança do segmento. O carro levará apenas uma roda com pneu montado além do estepe original, e terá instalado o Pilot Assist, sistema de direção semiautônoma, item à disposição de qualquer consumidor na rede de concessionárias da marca.

"Vamos levar mesmo poucas coisas para essa expedição. Apesar de ser um carro mais urbano, acreditamos muito na robustez do XC40 para terminar com tranquilidade a viagem. Na volta, traremos muito mais na bagagem: histórias para contar", resumiu Cacá Clauset.

Acompanhe a expedição XC40 On The Road pelo perfil no Instagram:@XC40OnTheRoad.

Integrantes da expedição

Cacá Clauset

Empresário e jornalista, percorreu a Rodovia Transamazônica em 1988. No ano seguinte, participou de seu primeiro rally, o Transandino. Em 1993, veio seu primeiro título brasileiro de Rally de Velocidade. Em 1996 e 1999 foi campeão do Rally dos Sertões. Ainda em 1999 fez a travessia dos Andes até o Deserto do Atacama. Um ano depois montou a primeira equipe a participar do Rally Paris-Dakar com veículo nacional, no qual teve o navegador Amyr Klink como seu copiloto. Em 2001, bateu o recorde do Guinness Book na travessia das Américas de carro ao lado de Marcelo Spina, percorrendo 23 mil km em 18 dias. Desde 2001 é sócio da TSO Brasil, maior empresa de eventos automotivos do país.

Caio Salles

É jornalista, filmmaker, editor e diretor de conteúdo. Trabalhou muitos anos na ESPN e participou de grandes coberturas, como as Olimpíadas de Pequim e Londres, e da Copa do Mundo da África. Na Mowa Sports, atuou como diretor de conteúdo, produzindo material para os patrocinadores da Seleção Brasileira na Copa do Mundo do Brasil: Vivo, Mastercard e Samsung. Nas olimpíadas do Rio 2016, foi diretor de externa para a Claro Sports do México.

Israel Coifman

É jornalista, filmmaker, editor e diretor de conteúdo. À frente da Mowa Sports por seis anos, acompanhou a Seleção Brasileira em muitos países do mundo. Trabalhou na ESPN e cobriu como cinegrafista e editor duas Copas do Mundo e os Jogos Olímpicos. Já fez reportagens para a CBF TV e Mastercard. Trabalhou também na MTV com exibição de conteúdo e na TV Globo com edição.

 

abarbosa@llorenteycuenca.com

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu